Postagem em destaque

Breche um pouco essas mulheres

Olho do Boto mostra três mulheres lindas o que você diria pra elas, comente.

pague seguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

sexta-feira, março 01, 2019

Em troca de apoio Bolsonaro apela para a política velha

Lorenzoni é autorizado a negociar cargos em troca de votos a favor da reforma da previdência.
Deputados tem o interesse em indicar apadrinhados e viabilizar recursos de emendas impositivas.

Presidente Jair Bolsonaro dá autonomia para o ministro Onyx Lorenzoni fazer a interlocução entre parlamentares e ministérios, em prol do projeto previdenciário. Os deputados Major Vitor Hugo e Joice Hasselmann integram a força-tarefa.

Policia Federal conseguiu apreender 21Kg de maconha tipo skunk em Óbidos



   Um ação conjunta de fiscalização entre a Polícia Federal, Força Nacional, Guarda Portuária e Receita Federal conseguiu apreender nesta quinta-feira(28), cerca de 21kg de maconha tipo skunk em Óbidos. A droga estava sendo transportada dentro de um veículo trazido por uma embarcação que vinha de Manaus.

A pessoa identificada como responsável pelo veículo foi presa e conduzida, juntamente com o entorpecente, à Delegacia da Polícia Federal em Santarém para ser autuada em flagrante delito.

O material apreendido será periciado, e o preso encaminhado para a Central de Triagem Masculino do Complexo Penitenciário de Cucurunã.

Em oitiva iniciais, o suspeito disse que iria até Belém e de lá levaria o veículo com a droga até o estado de São Paulo.

Com informações do RG 15 / O Impacto

quinta-feira, fevereiro 28, 2019

Wilson Lima desafia a lei ao nomear acusado de pedofilia para cargo público

A gestão de Wilson Lima ‘e recheada de falcatruas. Como se não bastasse todo o caos enfrentado pela saúde, por exemplo, o governador ainda contraria a Lei do Funcionalismo público, que proíbe o servidor de participar de gerência ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada, exercer o comércio, exceto na qualidade de acionista, cotista ou comanditário.
Ou seja, o governador nomeou o secretário de Estado extraordinário, Marcelo Alex, contra a lei, pois o mesmo [é sócio e administrador da M1 Eventos. Portanto, na condição de empresário, Marcelo Alex jamais poderia assumir um cargo público.
As punições para quem atua no funcionalismo público podem ser cassações e demissões.

Fonte:observatoriomanaus.com

terça-feira, fevereiro 26, 2019

Manaus- Blogueira que arrancou lábio de mulher pode pegar prisão de 1 a 5 anos

A blogueira Samara Pinheiro, 19, mais conhecida pelo nome de Samara Pavanelly nas redes sociais, que arrancou 80% do lábio de uma funcionária pública, Bianca Castro Figueiredo, 35, durante discussão que acabou em briga, em Manaus, está sujeita a prisão de um a cinco anos.
 
No entanto, o caso pode se agravar ainda mais, dependendo do resultado do corpo de delito a pena pode ter acréscimo de um ano e oito meses. A briga aconteceu na madrugada de sexta-feira, 15, em um estacionamento de um bar e restaurante, na avenida Ephigênio Sales (V8) e se prolongou até um posto de combustível, na avenida André Araújo, Zona Centro-Sul da capital.

Acusada de injúria e agressão, seguida de briga generalizada, segundo consta no Boletim de Ocorrência (BO), a jovem teria ofendido Bianca com palavras grotescas até que se iniciasse a agressão. Segundo a delegada Alyne Lima, titular do 16º DIP e responsável pelo caso, Samara confessou o crime em depoimento à Polícia Civil (PC). A vítima passou por cirurgia de reconstrução labial no hospital 28 de agosto.

Nota

Em nota, a Polícia Civil comunicou que de acordo com a delegada Alyne Lima, titular da 16° Distrito Integrado de Polícia (DIP), que está conduzindo as investigações sobre o caso solicitado, todos os procedimentos cabíveis já estão em andamento, com intuito de finalizar o Inquérito Policial (IP) que está sendo tratado como lesão corporal gravíssima, para remetê-lo à Justiça. Conforme a autoridade policial, os envolvidos já foram ouvidos no 16° DIP e estão respondendo em liberdade. A pena a ser aplicada pelo fato é de competência da Justiça Pública.

Am1

Ministro pede que alunos citem as frases 'Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!', usadas por Bolsonaro desde a campanha.

MEC pede que alunos cantem o Hino Nacional nas escolas do país

Ministério informou que trata-se de 'pedido de cumprimento voluntário' de uma atividade que integra política de 'valorização dos símbolos nacionais'. No texto, ministro cita as frases 'Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!', usadas por Bolsonaro desde a campanha.

O Ministério da Educação (MEC) enviou um e-mail para as escolas do país pedindo a leitura de uma carta do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, e orientando que, depois de lido o texto, os responsáveis pelas escolas executassem o Hino Nacional e filmassem as crianças durante o ato. O pedido foi alvo de críticas de educadores e juristas .

Em nota divulgada por volta das 18h em seu site, o MEC ressaltou que o comunicado enviado às escolas apresenta um "pedido de cumprimento voluntário". A pasta afirmou que "a atividade faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais".


De acordo com o ministério, a carta do ministro tem a seguinte mensagem:
“Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”.

Com a citação às frases "Brasil acima de tudo" e "Deus acima de todos", o ministro retoma em sua carta às escolas a referência ao bordão da campanha de Bolsonaro nas eleições. O presidente também usou a mesma expressão para encerrar seu discurso de posse. O slogan adotado pelo governo é "Pátria Amada Brasil".

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, em imagem de janeiro de 2019 — Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Envio 'voluntário' dos vídeos


Segundo o MEC, os diretores que desejarem "atender voluntariamente o pedido do ministro" podem enviar filmagens de trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino. O ministério pediu que os vídeos fossem encaminhados por e-mail à pasta e à Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República.


"Os vídeos devem ter até 25 MB e a mensagem de envio deve conter nome da escola, número de alunos, de professores e de funcionários", informou o ministério em nota.


No fim do dia, o ministério acrescentou um trecho à nota em seu site informando que fará uma seleção das imagens enviadas e que, antes de qualquer divulgação, vai solicitar autorização legal da pessoa filmada ou de seu responsável.


Críticas à filmagem e ao uso de slogan


A iniciativa do MEC foi alvo de críticas de juristas e educadores. Em nota, o Todos pela Educação afirmou que "são muitos os desafios a serem enfrentados e a carta do MEC pedindo às escolas para filmar os estudantes cantando o hino nacional está distante do que precisa ser foco na Educação. O compromisso deve ser em efetivar a aprendizagem das crianças".


Para Telma Vinha, pedagoga e doutora em educação, o MEC demonstra que não tem um projeto de um enfrentamento dos principais problemas da educação. “Fica muito claro que as medidas mexem nas aparências, nos comportamentos, mas não abordam os reais problemas.”


A especialista disse ser contra, ainda, o uso do slogan "Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!" em uma escola que é laica, segundo a Constituição.

“Acaba utilizando a máquina para divulgação de algo que é o do governo, que é político. Deveria ser apartidário e não é. Justo um governo que defende uma escola sem partido. Isso é claramente um partido na escola”, avalia Telma Vinha, pedagoga e doutora em Educação.


Em entrevista à BBC Brasil, Luciano Godoy, professor de direito da Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, diz que o pedido de gravação é uma violação de privacidade, enquanto o presidente da Associação Brasileira de Escolas Particulares, Arthur Fonseca Filho, diz que o pedido é "inconveniente na forma e no conteúdo".

  Com informações do G1

segunda-feira, fevereiro 25, 2019

Venezuelano esfaqueia candidata do Miss Amazonas em 2018

Mabel Cristina, de 25 anos, se distanciou de grupo de amigos e familiares para tirar 'selfie' quando foi abordada por homem.

Mabel Cristina Oliveira dos Santos, de 25 anos, voltava de banda de carnaval quando foi abordada por assaltante — Foto: Divulgação


sexta-feira, fevereiro 22, 2019

Os novos rolos que envolvem Flávio Bolsonaro

Enquanto a irmã de milicianos assinava cheques em nome do “01”, funcionária do gabinete do filho do presidente mantinha empresa paralela para “esquentar” verba e reter no PSL dinheiro do fundo eleitoral
Há uma outra Val na complicada vida política da família Bolsonaro. Se a primeira era uma suposta funcionária fantasma lotada no gabinete de Jair Bolsonaro quando deputado federal, a nova Val exibe ligações muito mais explosivas e perigosas. Quando foi desencadeada a operação “Quarto Elemento”, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Ministério Público do Rio de Janeiro, já era sabido que dois dos milicianos presos, os gêmeos Alan e Alex Rodrigues Oliveira, eram irmãos de Valdenice de Oliveira Meliga, e que ela era lotada no gabinete do então deputado estadual e hoje senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). O que não se sabia — e ISTOÉ revela nesta reportagem – é que Valdenice, a Val Meliga, era tão merecedora da confiança de Flávio que ele entregou a ela a responsabilidade pelas contas da sua campanha ao Senado. Val Meliga, irmã dos milicianos, assinou cheques de despesas da campanha em nome de Flávio. ISTOÉ obteve dois cheques: um de R$ 3,5 mil e outro no valor de R$ 5 mil. Dona de uma empresa de eventos, a Me Liga Produções e Eventos, Val era uma das pessoas a quem ele deu procuração, conforme documento enviado à Justiça Eleitoral, para cumprir a tarefa. Mas não só. Aos poucos, Val Meliga revela-se uma personagem que pode ser tornar “nitroglicerina pura” para Flávio Bolsonaro. Ela é uma das pontas de um intrincado novelo que une as duas maiores fragilidades que hoje fustigam o filho do presidente da República e seu partido, o PSL: além do envolvimento com as milícias do Rio de Janeiro, o uso de supostos laranjas e expedientes na campanha para fazer retornar ao partido dinheiro do fundo partidário.

Explica-se: um dos cheques assinados por Val, no valor de R$ 5 mil, é destinado à empresa Alê Soluções e Eventos Ltda, que pertence a Alessandra Cristina Ferreira de Oliveira. O pagamento é referente ao serviço de contabilidade das contas de Flávio Bolsonaro. Ocorre, porém, que Alessandra era também funcionária do gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa, com um salário de R$ 5,1 mil. Estava vinculada ao escritório da liderança do PSL na Alerj, exercida por Flávio. E, na época da campanha, exercia a função de primeira tesoureira do PSL. Mais do que isso, sua empresa não foi contratada para fazer somente a contabilidade de Flávio Bolsonaro. Ela, a primeira-tesoureira do PSL, ou seja, a pessoa a quem cabia destinar os recursos, fez, por meio de sua empresa, a contabilidade de 42 campanhas eleitorais do PSL do Rio. Ou seja: cerca de um a cada cinco postulantes a um cargo político pelo PSL do Rio deixou sua contabilidade aos serviços da Alê, empresa de Alessandra, tesoureira do partido. Assim, a responsável por entregar e distribuir os recursos do partido tinha parte do recurso de volta para as contas de uma empresa de sua responsabilidade.


Para atrair os candidatos, Alessandra ofereceu um pacote mais barato do que o que eles encontrariam no mercado. Normalmente, uma empresa de contabilidade cobra R$ 4 mil pela administração das contas de uma campanha. Ela cobrou dos candidatos menores R$ 750. Para os candidatos com chances médias, R$ 3 mil. Para as candidaturas mais fortes, como a do próprio Flávio, R$ 5 mil. Ganhou no atacado, não no varejo. Ao todo, sua empresa recebeu das campanhas R$ 55 mil.

O “combo”


Em mais uma ponta do novelo de recursos que vão e voltam para pessoas do próprio PSL, Alessandra atuou em conjunto com o escritório Jorge L.A. Domingues Sociedade Individual de Advocacia, que tem como um dos sócios o advogado Gustavo Botto. Na prestação de contas à Justiça Eleitoral, Gustavo Botto também aparece como um dos administradores das contas de Flávio Bolsonaro. No combo que coloca Alessandra como contadora e Botto como advogados, estiveram 36 campanhas do PSL. Seus serviços também variaram entre R$ 750 e R$ 5 mil. No total, renderam ao escritório R$ 38 mil.

De todas as aspirantes a cargos eletivos que contrataram Alessandra, mais de 95% conquistaram menos de dois mil votos. Candidatas do PSL ouvidas por ISTOÉ relatam que, ao final, praticamente os únicos gastos que efetivamente fizeram na sua campanha foram com a empresa de Alessandra e o escritório de Botto. Foi o caso de Karen Valladares, que obteve 2,5 mil votos no Rio e recebeu do PSL R$ 2,8 mil para a campanha. Ela pagou às duas empresas e com o que sobrou contratou duas pessoas para cuidar das suas redes sociais. “Foi praticamente uma troca. O valor que a gente recebeu, praticamente teve que devolver. Nem deu para fazer campanha”, diz ela. “Eu não tinha experiência nenhuma, com campanha. Então, para não ficar andando de um lado para o outro, resolvi logo essa questão da contabilidade no partido”, conta outra candidata, Ana Thaumaturgo, que teve 771 votos. Uma candidata, Heliana Souza, recebeu os mesmos R$ 2,8 mil do PSL. Pagou R$ 750 a Alessandra e R$ 750 ao advogado. O restante, ela devolveu para os cofres do Fundo Especial de Financiamento Eleitoral. Ou seja, Alessandra e Botto fizeram a contabilidade e a defesa de uma campanha que, na prática, não gastou mais um centavo sequer e que, portanto, não existiu.

Endereço fantasma

Há outros aspectos estranhos que envolvem a empresa de contabilidade de Alessandra. A Alê Soluções foi constituída em maio de 2007. E, no começo, era somente uma empresa de eventos, como a de Val Meliga. Segundo, porém, o registro junto à Receita Federal, existem dez atividades econômicas secundárias mais tarde incorporadas à empresa. O mais próximo de contabilidade que aparece são “Serviços combinados de escritório e apoio administrativo”. A empresa tem capital social de R$ 60 mil. Para a Receita Federal, a Alê Soluções está localizada na Estrada dos Bandeirantes 11216, na Vargem Pequena. Talvez seja só coincidência, mas a Vargem Pequena, em Jacarepaguá, é uma das áreas cariocas dominadas pelas milícias. Para o Tribunal Regional Eleitoral, no entanto, o endereço anotado é Avenida das Américas número 18000 sala 220 D, no Recreio dos Bandeirantes. Esse é simplesmente o endereço da sede do PSL do Rio.


Saiba Mais nesse link https://istoe.com.br/os-novos-rolos-que-envolvem-flavio-bolsonaro/

quinta-feira, fevereiro 21, 2019

‘Ele queria que subissem em mim para o neném sair’, diz agredida em parto

 Após a agressão, a vítima disse à reportagem que a sogra chegou a procurar as enfermeiras da Maternidade Balbina Mestrinho para denunciarem o caso de violência obstétrica cometido pelo médico Armando Andrade Araújo, mas se negaram a relatar o ocorrido 20/02/2019 às 20:48 -
Show mulher e8f75545 007e 4a39 b58d 65a270e85115
Adolescente agredida em parto prestou depoimento hoje na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM). Foto: Antonio Lima

 

quarta-feira, fevereiro 20, 2019

Homem é executado a tiros e esposa é baleada ao chegarem em casa

 Logo após descer do veículo, a vítima foi abordada por dois criminosos armados.

Um homem de 39 anos foi morto a tiros ao lado da casa onde morava na noite desta terça-feira (19) no loteamento Buritis, bairro Nova Cidade, na Zona Norte de Manaus. Durante a ação, a esposa dele também foi baleada. Segundo a polícia, os suspeitos já aguardavam pela vítima no local do crime.

Acompanhado da esposa, o homem chegou de motocicleta à residência, situada na Rua 29, por volta das 20h. Logo após descer do veículo, a vítima foi abordada por dois criminosos armados.

Eles levaram o homem para a lateral da casa e o executaram com pelo menos 10 tiros de pistola calibres ponto 40 e 380. Antes de deixar o local, a dupla ainda atirou em direção à companheira do homem, que foi atingida de raspão na perna.

Em seguida, os criminosos fugiram a pé e não foram identificados. Vizinhos relataram que ouviram os disparos, mas preferiram não comentar o caso.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga o caso.


Do  G1 Amazonas

Quadrilha de Colombianos fazem agiotagem no Pará

Moradores de municípios localizados no Arquipélago do Marajó e na região do oeste paraense denunciam a ação de quadrilhas de colombianos que praticam agiotagem, emprestando dinheiro para pequenos comerciantes, por exemplo, e cobrando juros altos, além de ameaçar os devedores. Uma quadrilha chegou a ser detida, neste final de semana, no município de Breves, no Marajó.

Quadrilha de agiotas foi detida na cidade de Breves, no Marajó (Foto: Reprodução RBATV)

A operação da Polícia Militar de Breves foi realizada após denúncia de populares sobre os casos de agiotagem. Os acusados foram presos dentro de uma residência na passagem Projetada, no bairro do Aeroporto, na qual também havia uma quantia de R$ 24 mil em dinheiro, além de bens como televisores, celulares, relógios, jóias, cartões de crédito e mesmo grande quantidade de documentos pessoais.

Em Breves, cinco homens e uma mulher, todos de origem colombiana, confessaram os crimes de agiotagem, que seriam praticados há aproximadamente um ano, desde que eles chegaram ao município paraense.

De acordo com relato de vítimas e testemunhas, os colombianos emprestavam valores a moradores e a pequenos comerciantes, cobrando posteriormente o pagamento com juros de até 20%.

CRIMES SEMELHANTES EM OUTRAS CIDADES

Após a prisão da quadrilha que atuava em Breves, um morador do município de Gurupá, localizado no Arquipélago do Marajó, realizou denúncia à reportagem do Diário Online sobre a atuação de quadrilhas formadas por colombianos que estão praticando agiotagem nessa cidade.

“São cerca de quatro colombianos que estão atuando aqui em Gurupá. Eles fazem empréstimos e cobram juros de aproximadamente 20%. Eles cobram no meio da rua, em plena luz do dia. Se a pessoa atrasar, eles começam a ameaçar. Ameaçam até de morte”, diz o denunciante.

Ainda segundo o morador, há notícias de que outros colombianos estariam praticando o mesmo crime na cidade de Almeirim, no oeste paraense.

A reportagem do Diário Online entrou em contato com a Polícia Civil e pediu informações sobre as ações que estão sendo realizadas para investigar e coibir esses crimes. O portal aguarda retorno.

(DOL com informações de Marcos Onias/RBATV)

terça-feira, fevereiro 19, 2019

Morte do jovem David repercute na Câmara em Santarém

Ronan Liberal Jr expressou seu repúdio ao crime que tirou a vida do jovem Davi Amaral.


 Foi com essas palavras que o vereador Ronan Liberal Jr. expressou seu repúdio ao crime que tirou a vida do jovem David Silva Amaral. Em pleno século XXI é inaceitável esse tipo de crime motivado por conta de opção sexual ou qualquer outra diferença.
Durante a sessão da Câmara de segunda-feira (18), os vereadores fizeram 1 minuto de silêncio e aprovaram uma Moção de Solidariedade, à família do jovem Davi, que foi assinada por todos os parlamentares.
Ronan mencionou que irá apresentar um Projeto de Lei que “dispõe sobre sanções administrativas a serem aplicadas às praticas de discriminação em razão de orientação sexual e identidade de gênero, e dá outras providências” para ser debatido na Casa de Leis.
Estudantes do Colégio Rodrigues dos Santos estão na Igreja para levar o último adeus a Davi

VELÓRIO: O velório de Davi Silva Amaral está acontecendo na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. O sepultamento acontece na tarde desta terça-feira. Muitos alunos do Colégio Rodrigues dos Santos estão na Igreja para dar o último adeus a Davi, que era aluno do colégio. A Polícia Civil continua à procura de Arissom Sá Pedroso, o principal suspeito pela morte do jovem de 18 anos.

Com informações do  RG 15/O Impacto de Santarém

Professor é condenado a 20 anos de prisão por abuso sexual de alunas crianças

Homem havia sido preso em flagrante no ano passado.


Um professor foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado nesta segunda-feira (18) por prática de atos libidinosos diversos da conjunção carnal com três alunas, sendo uma de oito anos e duas de nove.

segunda-feira, fevereiro 18, 2019

Projeto de Moro vai para 'banho-maria'

Pacote deve ser enviado na terça-feira (19) ao Congresso e vai tramitar em ritmo mais lento do que a reforma no sistema de aposentadorias.

Resultado de imagem para foto do moro
O governo decidiu que o pacote anti-corrupção e de combate ao crime organizado, que será enviado pelo ministro Sérgio Moro (Justiça) ao Congresso na terça-feira (19), vai tramitar num ritmo mais lento que a proposta de reforma da Previdência. O objetivo é blindar o projeto que prevê mudanças no sistema de aposentadoria e que chega à Câmara dos Deputados na quarta-feira, evitando assim que as propostas debatidas no pacote de Moro "contaminem" a discussão.

Secretário de educação desaparecido é encontrado em Abaetetuba



Após o susto, o casal retornou para Abaetetuba onde passou a noite (Foto: Via/WhatsApp)


O professor Felipe Farias e a esposa dele, que sofreram uma perseguição, na madrugada desta segunda-feira (18), na rodovia PA-151, na comunidade de Murutinga, em Abaetetuba foram encontrados na manhã desta segunda-feira (18). O caso foi solucionado e ao contrário do que foi relatado em boletim de ocorrência, os dois não foram sequestrados.

De acordo com informações da assessoria da prefeitura de Igarapé-Miri, onde Felipe é secretário de educação, o casal foi perseguido na rodovia, mas ao perceberam a ação, retornaram para a cidade de Abaetetuba.

Após o susto, Felipe e a esposa dormiram em um hotel em Abaetetuba e na manhã de hoje foram a delegacia prestar depoimento.

As Polícias Civil e Militar montaram barreiras e diligências na região, mas ninguém foi preso.

(DOL)

sexta-feira, fevereiro 15, 2019

Presidente usa camisa do Palmeiras em reunião da Reforma da Previdência

O presidente do Brasil resolveu quebrar os protocolos oficiais e vestir uma camisa do time do Palmeiras, durante uma importante reunião com seus ministros para discutir a Reforma da Previdência. O encontro aconteceu em sua residência.

(Foto: Reprodução)

A equipe de Jair Bolsonaro fez questão de publicar um registro nas redes sociais. "Ainda sob repouso por determinações médicas, reunião hoje para traçarmos os últimos detalhes sobre a Reforma da Previdência que será encaminhada e analisada pelo Congresso Nacional", escreveu

O presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou hoje nas redes sociais uma imagem de uma reunião. Na pauta, segundo ele, foram discutidos detalhes de proposta para a Reforma da Previdência. Curiosamente, na imagem, Bolsonaro aparecia vestindo uma camisa do Palmeiras. O modelo remete a uniforme majoritariamente verde-limão, lançado em 2007 e reeditado em coleções posteriores. "Ainda sob repouso por determinações médicas, reunião hoje para traçarmos os últimos detalhes sobre a Reforma da Previdência que será encaminhada e analisada pelo Congresso Nacional", escreveu

O presidente Jair Bolsonaro decidiu nesta quinta-feira (14) que a nova reforma previdenciária estabelecerá idades mínimas de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens.

Em reunião com a equipe econômica, ficou estabelecido que haverá um período de doze anos de transição para se chegar aos pisos para recebimento da aposentadoria.

A confirmação foi feita pelo secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Segundo ele, a equipe econômica defendeu uma única idade mínima para homens e mulheres de 65 anos, o que foi recusado pelo presidente.

A expectativa é de que na próxima quarta-feia (20) o presidente assine o texto e, no mesmo dia, ele seja divulgado publicamente e enviado à Câmara dos Deputados.

(Fonte: UOL)

Flash