Postagem em destaque

Você acredita que a conta de luz vai ficar mais barata com a venda da Eletrobras

O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, afirmou que a conta de luz deverá ficar mais barata a médio prazo com a pri...

pague seguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

Grupo do Blog

sexta-feira, novembro 23, 2012

De baixo de pressão Mano deixa a seleção

Em janeiro a CBF deverá anunciar o novo comandante da seleção para a copa das confederações e o mundial  no Brasil.

Muricy, Tite e Filipão são os favoritos, Luxemburgo corre por fova.


RIO - Mano Menezes foi demitido nesta sexta-feira do cargo de técnico da seleção brasileira. Uma reunião entre o presidente da CBF, José Maria Marin, e o diretor de seleções, Andrés Sanches, na tarde desta sexta-feira em São Paulo, na sede da Federação Paulista de Futebol, encerrou o trabalho de pouco mais de dois anos do treinador (veja aqui todos os resultados na Era Mano).

Os nomes mais cotados para assumir a seleção no momento são os de Luiz Felipe Scolari, campeão mundial em 2002, Muricy Ramalho, atualmente no Santos, e Tite, do Corinthians. A CBF só deve anunciar o novo comandante em janeiro, o que seria um sinal de que a entidade poderia estar esperando por Tite, que em dezembro comanda o Corinthians no Mundial de Clubes no Japão e seria o preferido de Sanchez. Há informações, porém, que a preferência de Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol e homem de grande influência junto a Marín, seria por Felipão.

A seleção brasileira de Mano Menezes disputou 20 partidas em 2012, com 15 vitórias, um empate e quatro derrotas - duas para a Argentina e duas para o México, incluindo a final olímpica em Londres, em agosto.

Leia Também

Mano Menezes não é mais o técnico da seleção brasileira

Mano Menezes estreou na seleção brasileira em 10 de agosto de 2010, com uma vitória de 2 a 0 sobre os Estados Unidos, em Nova Jersey. Ainda naquele ano ele conheceu sua primeira derrota - 0 a 1 diante da Argentina, no Catar. Em 2011, o Brasil fracassou na Copa América, caindo logo nas quartas de final diante do Paraguai.


No total, Mano comandou o Brasil em 40 partidas, com 27 vitórias, seis empates e sete derrotas. O último jogo aconteceu na quarta-feira passada, quando a seleção brasileira conquistou o bicampeonato do Superclássico das Américas, torneio disputado desde 2011 contra a Argentina. A equipe de Mano perdeu por 2 a 1 na Bombonera, em Buenos Aires, mas ganhou o título na dipsuta por pênaltis, por 4 a 3, já que vencera o jogo de ida, em Goiânia, por 2 a 1.

A trajetória de Mano na seleção

Mano Menezes foi a segunda opção do então presidente da CBF, Ricardo Teixeira, para o lugar de Dunga, demitido após o fracasso na Copa do Mundo da África do Sul, em 2010. Na ocasião, o preferido era Muricy Ramalho, que seria campeão brasileiro com o Fluminense no final daquele ano. O clube tricolor, porém, não liberou o técnico, que alegou na época que não rompia seus contratos (meses depois, o próprio Muricy pediu demissão do Fluminense e se transferiu para o Santos, alegando falta de estrutura nas Laranjeiras).

Mano conduziu o Corinthians à volta à elite do futebol brasileiro, ao conquistar peloclube paulista a Série B de 2008. Em 2009 ganhou a Copa do Brasil e classificou o Timão para a Libertadores do ano seguinte. Na época da saída de Dunga da seleção, Mano era considerado um dos treinadores top do Brasil, exatamente por seu trabalho no Corinthians.

©

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash