Grupo do Blog

segunda-feira, outubro 29, 2012

Derrota não faz parte da vida da Senadora Vanessa

Com o resultado negativo nas urnas municipais, a candidata volta à cadeira de senadora, em Brasília. Na afirmação da comunista, “não dá pra dizer ‘adeus’ ao povo amazonense”. Ela ainda declarou que deve voltar à capital federal na próxima semana. “Me curvo à vontade do povo. E a população escolheu me deixar no Senado”, disse.

Amazonianarede/G1

Manaus - A candidata à Prefeitura de Manaus, Vanessa Grazziotin (PCdoB), terminou o segundo turno das Eleições 2012 com 34,05% dos votos manauaras. A candidata perdeu para Artur Neto, que conquistou 65,95% do eleitorado da capital. Vanessa chegou ao segundo turno após uma vitória de 19,95% na primeira etapa do pleito, contra mais de 40% do candidato do PSDB.

A derrota parece não ter abalado emocionalmente Grazziotin. A candidata ainda é senadora pelo Amazonas e este é, segundo ela própria, um dos fatores que a ajudam a ter calma após a derrota. “Não me sinto derrotada.

A derrota não faz parte da minha vida. Já participei de inúmeras eleições, e na maioria delas eu venci”, disse.
Leia Também:

Vanessa volta ao Senado e garante que derrota não faz parte da sua vida

A campanha eleitoral da candidata teve o apoio do governador Omar Aziz, do senador Eduardo Braga, da presidenta Dilma Rousseff, além do ex-presidente Lula e comunidades cristãs. O time, apesar de forte, não foi suficiente para garantir a vitória nas urnas.


A chance surgiu após o 1º turno, quando os prefeituráveis apresentaram a quem dariam o apoio na 2ª etapa da eleição. Entretanto, apenas o candidato Sabino Castelo Branco (PDT) “abraçou” a candidata como parceira.

Pauderney (DEM), Serafim Corrêa (PSB) e Henrique Oliveira (PR) apoiaram a campanha do tucano Artur Neto. “A minha candidatura não era apenas contra uma pessoa. Desde o começo, todos me fuzilavam. O reflexo disso é que no segundo turno, a maioria se voltou contra mim. Mas isso só me fortaleceu como política. Antes da campanha eu era outra pessoa. Sinto que evoluí”, declarou Grazziotin.

Outro ponto destacado na campanha de Vanessa foi a polêmica envolvendo uma suposta agressão contra a candidata. “Sem dúvida o caso foi prejudicial ao meu desempenho. A partir dali, o rumo do eleitorado foi diferente. Estreei na política com 17 anos. No começo, lutei contra tudo e todos. Meu pai foi um dos que se opuseram à minha carreira política. Não sou o tipo de pessoa que enganaria o povo dessa forma. Se alguém foi agredida, esse alguém foi Vanessa Grazziotin”, disparou.

Bola pra frente

Com o resultado negativo nas urnas municipais, a candidata volta à cadeira de senadora, em Brasília. Na afirmação da comunista, “não dá pra dizer ‘adeus’ ao povo amazonense”. Ela ainda declarou que deve voltar à capital federal na próxima semana. “Me curvo à vontade do povo. E a população escolheu me deixar no Senado”, disse.

Questionada sobre as eleições para governador em 2014, Vanessa disse ser “muito cedo” para falar sobre o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash