Postagem em destaque

Você acredita que a conta de luz vai ficar mais barata com a venda da Eletrobras

O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, afirmou que a conta de luz deverá ficar mais barata a médio prazo com a pri...

pague seguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

Grupo do Blog

sexta-feira, julho 15, 2016

Prefeito é centralizador diz Nélio Aguiar

Em entrevista concedida ao repórter Carlos Cruz do jornal impacto, Dr. Nélio Aguiar Pré-candidato a prefeito de Santarém avalia como centralizadora a gestão do atual Prefeito Alexandre Von, deixando de executar projetos importantes para a cidade.Veja a integra abaixo. 

Nélio: “Prefeito é centralizador e dificulta projetos”

Nélio Aguiar fala de sua pré-candidatura e faz uma análise sobre o governo Von



Nélio Aguiar fala de sua pré-candidatura e faz uma análise sobre o governo Von

O médico especialista em otorrinolaringologia e ex-deputado estadual Nélio Aguiar concedeu entrevista à nossa equipe de reportagem. Ele se apresenta como crítico do governo de Alexandre Von (PSDB). Nélio tem experiência de ter sido Secretário municipal nas gestões da ex-prefeita Maria do Carmo e do atual prefeito Alexandre Von. E diz ter passado pouco tempo nos cargos justamente devido à falta de autonomia para tomar decisões que se faziam necessárias para resolver problemas demandados pela população. Nélio defende que para um governo ter sucesso precisa ser participativo, precisa ouvir a população. Não pode ser um governo de gabinete, que está distante da realidade do povo. E afirma que quer fazer a diferença como prefeito de Santarém. Confira a entrevista:

Jornal O Impacto: O senhor foi secretário de Saúde no governo da ex-prefeita Maria do Carmo e secretário de Planejamento no governo Alexandre Von. Por que o senhor passou pouco tempo nesses cargos?

Nélio Aguiar: O principal motivo pela breve passagem pelos dois governos é porque a gente tem uma forma de trabalhar por Santarém. Nós queremos contribuir com Santarém. Nós não temos interesse em estar ocupando cargo e não poder ter autonomia de realmente poder resolver problemas que afligem a população. A gente não concorda com esse modelo e defendo que, quando se convida alguém para ser Secretário que é um cargo de confiança, é preciso de fato confiar na pessoa que está assumindo ali o cargo e exercitar não só o que as grandes empresas já fazem, como alguns governos também, que é delegar tarefas, funções. Do contrário, as coisas não acontecem, os projetos não andam. Se você não tiver a confiança de delegar poderes para o seu secretariado, as coisas realmente não acontecem.

Jornal O Impacto: O senhor foi secretário do atual Prefeito, e agora se coloca como oposição. Por que?

Nélio Aguiar: Não temos nenhuma questão pessoal. Nossas discussões aqui não são relacionadas à pessoa do Prefeito, e sim a forma de governar, os resultados do governo, a reprovação do governo pela população. A gente se esforçou para que esse governo pudesse dar certo, até porque Santarém é que está em jogo, não é simplesmente o governo, mas sim as necessidades da população e o desenvolvimento do Município. O prefeito Alexandre Von é centralizador e dificulta execução de projetos. Mas o nosso esforço não foi suficiente para convencer o atual gestor a governar de forma mais democrática, mais participativa, de ouvir mais a população. Então, nós começamos a perceber e receber certas insatisfações da nossa base, do povo que está lá na ponta. Como a aliança não deu certo e não foi possível renová-la, partimos para dar opção para população e colocar o nosso nome à disposição da população. Por isso o Democratas tomou a decisão de lançar candidato próprio à Prefeitura de Santarém.

Jornal O Impacto: Se eleito Prefeito, como o senhor pretende governar?

Nélio Aguiar: Com o povo. No nosso entendimento, todas as pessoas de bem têm importância e podem contribuir com o nosso projeto. Nós não somos donos da verdade e nem temos a pretensão de ganhar a eleição sozinhos, nem de governar sozinhos. Eu acho que é um exercício democrático e nós estamos fazendo esse exercício. Tem os partidos com os quais nós estamos conversando e não consideramos que esse partido é melhor ou maior que os outros. Todos têm importância no projeto desde que a gente consiga esse desafio de unir forças. O que nós estamos buscando é unir o máximo possível. É claro que às vezes você não consegue atingir 100% dessa união, pois não é uma tarefa fácil lidar com vários interesses, com várias pessoas. Mas o nosso objeto é agregar e já trabalhamos não só com o José Maria Tapajós, mas como outros pré-candidatos como o Alisson Pontes, que era pré-candidato a prefeito de Santarém e agora está nos acompanhando nessa composição, sem exigir vaga de vice ou qualquer outra coisa; o Rubson Santana que foi candidato a Prefeito na eleição passada e houve entendimento de que era melhor recuar nessa eleição e somar forças junto com o Democratas; e o mesmo entendimento também está ocorrendo agora com o PR, que tinha o José Maria Tapajós muito bem posicionado como pré-candidato a Prefeito, mas através de um gesto nobre, pensando em Santarém, no modo como estamos vivendo e na importância desse projeto estar cada vez mais fortalecido, para que a gente vencendo, possa implementar nossas ideais e um novo plano de governo para Santarém.

Jornal O Impacto: Com quais partidos o DEM espera se coligar para essas eleições?

Nélio Aguiar: Além do Democratas e PR, temos o PSD, PDT, PHS, PMB, PRBT, PPL e estamos conversando ainda com o PMDB, PROS e o PP. Esse processo não é excludente, vamos continuar a conversa, principalmente com o PMDB. Só que a gente faz política respeitando a posição de cada partido. Não é na base da imposição e nem oferecendo vantagens pessoais. A gente faz política na base do convencimento, colocando em discussão o nosso projeto, as nossas propostas e a nossa verdadeira intenção para o bem de Santarém. Se houver possibilidade do PMDB recuar, de não ter candidato à Prefeitura e de vir junto conosco somando nessa coligação, será um ganho muito grande. O PMDB é o partido que hoje está presidindo o País, tem grandes lideranças na Câmara Federal, no Senado, no Estado, e que tem muito a contribuir não só para o nosso projeto ser vitorioso, mas para governar Santarém e captar recursos necessários para que os projetos saiam do papel

Jornal O Impacto: O senhor é apoiado pelo ex-prefeito Lira Maia sob o qual pesam acusações de improbidade administrativa e responde a processos. O senhor não teme perder votos por isso?

Nélio Aguiar: Nós temos o apoio do ex-deputado Lira Maia, ele faz parte do nosso partido, foi presidente da estadual do nosso partido e é uma liderança no cenário regional. Essa questão das acusações, ele está respondendo na Justiça. Todo cidadão tem direito à ampla defesa e ao contraditório. A gente sabe que na vida pública dificilmente você consegue passar sem ser alvo de perseguições políticas, sem ser alvo de processos. Muitas ações às vezes são provocadas porque existe uma adversidade muito grande, os adversários às vezes fazem isso de propósito para deixar uma liderança inelegível; para atingir; para dar dor de cabeça porque só o fato de responder processo, mesmo sem ser condenado, já causa todo um desgaste ao político. Então, a gente entende que o ex-deputado Lira Maia vem respondendo e em vários processos ele vem sendo absolvido pela justiça. Outros, ele está recorrendo de decisões, não há processo transitado em julgado até o momento. Eu acho que não cabe a mim fazer qualquer tipo de julgamento em relação a isso, até porque nós não participamos da administração do ex-prefeito Lira Maia por oito anos. Quem era o vice dele e trabalhou junto ele, inclusive como secretário de Planejamento, acompanhando as decisões administrativas do governo, tendo conhecimento das questões administrativas e que tinha que preparar as prestações de contas e encaminhar para os tribunais, foi o atual prefeito Alexandre Von. Então, eu não posso julgar o que houve, o que aconteceu. A Justiça é que tem que fazer o seu julgamento. O que posso dizer é que o ex-deputado Lira Maia tem feito a sua defesa e vários processos em que ele sofreu acusação, ele foi absolvido por comprovar a sua inocência.

Jornal O Impacto: Falando francamente, por que o senhor quer ser Prefeito de um Município com tantos problemas como Santarém?

Nélio Aguiar: Porque quero trabalhar por Santarém. Eu entendo que a gente já vem ajudando, contribuindo com o Município como médico. A gente já contribuiu como Vereador por três anos, como Deputado Estadual por três anos, e agora nós queremos dar nossa contribuição e o nosso trabalho com o nosso time para o desenvolvimento de Santarém. No momento em que a gente foi chamado para esse desafio, nós aceitamos. Eu sou um homem de encarar os desafios. Um dos maiores desafios da minha vida foi quando eu saí de Santarém aos 16 anos, vivendo na pobreza, sem ter condições de me bancar em Belém, para realizar o sonho de ser médico, de cursar medicina na Universidade Federal do Pará. Mesmo sendo tão jovem nós encaramos esse desafio e conseguimos vencer. Então, nós queremos realmente, na condição de prefeito de Santarém, se Deus permitir e se o povo de Santarém nos eleger, demonstrar realmente trabalho, correr atrás dos projetos; ir a Brasília para articular apoio das lideranças, dos Ministérios; atrair investimentos para Santarém; fomentar o emprego e renda; dar de fato melhor condição de vida ao nosso povo. É isso que a gente quer utilizar toda nossa energia, toda nossa força, toda nossa juventude. Eu sei que ser prefeito de Santarém é um fardo, é um peso muito grande que o gestor tem que carregar nas costas. Mas eu sei também que não vou governar sozinho, a gente vai ter realmente pessoas como o Zé Maria Tapajós e outras na equipe de governo cumprindo suas tarefas e encarando esse desafio de governar bem. Em ser útil para o desenvolvimento do Município. Com informações de Silvia Vieira.

Por: Carlos Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash