Postagem em destaque

Com altos níveis de mercúrio no sangue, santarenos estão sob risco de efeitos tóxicos

Professora Doutora, Heloísa avaliou os níveis de concentração de mercúrio no sangue de pessoas que vivem na região de Santarém. Décadas...

Grupo do Blog

terça-feira, maio 03, 2016

Da tribuna vereadora diz que 78% das mulheres sofrem violência no Pará.

Violência contra a mulher no Pará subiu 78% em 2015

Os dados são do Ministério das Mulheres, com base nas ligações recebidas pelo Ligue 180, citados na tribuna pela vereadora Marcela Tolentino


Com base em matéria divulgada pelo Jornal O Liberal, edição de 01 de maio de 2016, a vereadora Marcela Tolentino disse, na tribuna, sessão desta segunda-feira, que em 2015, a violência contra a mulher em todo o Estado do Pará subiu 78 por cento. Conforme a publicação, o Ligue 180 registrou ao longo do ano passado cerca de 11 relatos por dia de agressão a mulheres no Pará, com um total de 3.927 ligações - taxa de 116,80 agressões a cada grupo de 100 mil mulheres do Estado. O número é 78% superior ao registro de 2014, quando foram anotadas 2.206 denúncias do Pará.
Os dados são do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, levantados com base nas ligações recebidas pelo telefone da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), um disque-denúncia que é a principal porta de acesso aos serviços que integram a rede nacional de enfrentamento à violência contra a mulher.
Desse total, 1.274 denúncias (32,5%) foram para relatar agressão física, o que representa mais de três acusações desse tipo de violência por dia. É quase o dobro do número denunciado no ano anterior, que fechou com 793 registros. O segundo tipo de violência mais relatado foi o de agressões psicológicas, com 625 ligações (16%).
Moção de aplauso - Marcela aproveitou para anunciar que está apresentando moção de aplauso ao projeto "Maria do Pará", que segundo a vereadora, com apoio da Secretaria Municipal do Trabalho e Assistência Social, desenvolve importante trabalho em favor da proteção à mulher, contra a violência e que, em Santarém está completando cinco anos de atuação.
A vereadora aproveitou para reconhecer o trabalho da Delegacia da Mulher em Santarém, ressaltando que para funcionar durante 24 horas a instituição precisa de mais quatro delegadas. Atualmente, só uma delegada está atuando.
Disse a vereadora que está solicitando do Governo do Estado a vinda de mais delegadas para a Delegacia da Mulher e a nomeação de novos delegados de policia também para Santarém, em substituição aos cinco delegados que são candidatos a cargos eletivos nas eleições deste ano e que precisam se desvincular do cargo seis meses antes do pleito, o que de acordo com ela, preocupa com relação à segurança pública.


Câmara de Santarém/ portal na hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash