Postagem em destaque

Barco com passageiros naufrága no rio Xingu no pará sete mortes já foram confirmadas

Vinte e cinco pessoas foram resgatadas com vida e sete mortes já foram confirmadas em naufrágio no rio Xingu, sudoeste do Pará. Uma embarc...

pague seguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

Grupo do Blog

quinta-feira, abril 07, 2016

Pai de Familia é morto com tiro no peito ao reagir assalto.

Bandidos estão ganhando da policia em Manaus.

Mototaxista é morto com tiro no peito ao reagir a assalto, em Manaus
Crime aconteceu na noite desta quinta-feira (7), no Parque das Nações.
Vítima tinha 48 anos e morreu no local; suspeitos estão foragidos.



Mototaxista morreu na noite desta quinta-feira (7) ao reagir a um assalto, no Parque das Nações (Foto: Gabriel Machado/G1 AM)

Um mototaxista de 48 anos foi morto com um tiro na região do abdômen na noite desta quinta-feira (7), no bairro Parque das Nações, Zona Norte de Manaus. A vítima teria reagido a um assalto. As informações são da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

De acordo com a unidade policial, o homem teria sido abordado por dois sujeitos, que exigiram a sua moto. O mototaxista reagiu e foi alvejado com tiros, sendo que um o atingiu na região do abdômen. Ele foi a óbito no local, por volta das 20h.

Motocicleta da vítima foi abandonada a 50 metros do
local do crime (Foto: Gabriel Machado/G1 AM)

Segundo a 12ª Cicom, os suspeitos fugiram com o veículo, mas tiveram que abandoná-lo a 50 metros do local do crime. Um dos tiros desferidos contra o homem teria obstruído o tanque de gasolina da motocicleta.

Os infratores, então, pularam o muro de uma faculdade no Parque das Laranjeiras e fugiram pela via principal que leva à instituição.

No local, fizeram um taxista de refém e o soltaram no bairro Novo Israel, Zona Norte da capital. De acordo com colegas do motorista, ele passa bem.

Crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Corpo do mototaxista segue para o Instituto Médico Legal (IML).

Família abalada
O filho da vítima, Jonathan Rodrigues, de 29 anos, disse que o pai ainda estava vivo quando chegou ao local do crime.

"Ainda fui atrás de ajuda e liguei para o Samur. Fui a um hospital e os atendentes me negaram socorro. Eles disseram que não tinha ambulância lá, mas tinha", afirmou Jonathan ao G1.

Segundo o filho da vítima, o pai era um homem trabalhador. "Ele não mexia com nada errado. Era um cara honesto mesmo", completou.

Tia de Jonathan, Angêla Rodrigues lamentou a atual situação de insegurança em Manaus. "É um momento de desespero, estamos a mercê dos de bandidos. A pessoa sai de cada para trabalhar e acontece uma coisa dessas. Estamos impactados, entristecidos e estremecidos com tanta violência", encerrou.

Gabriel MachadoDo G1 AM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash