Grupo do Blog

quarta-feira, janeiro 27, 2016

Bebê morre carbonizado no alvorada 1

Lamentável o que aconteceu na manhã de hoje (27) em uma quarto no bairro Alvorada 1.
Um bebê de um ano e um mês morreu carbonizado, a mãe e o namorado teriam ido ao SPA marcar uma consulta e deixaram a criança dormindo, a reportagem é de Josemar Antunes.


Sozinho, bebê morre carbonizado após casa pegar fogo no Alvorada 1





Bombeiros trabalham no rescaldo das chamas – foto: Josemar Antunes

O bebê Danilo Ximenes Eduardo Oliveira, de apenas um ano e um mês, morreu carbonizado na manhã desta quarta-feira (27), durante incêndio em uma residência na rua 11, beco São Francisco, bairro Alvorada 1, Zona Oeste da cidade. Os bombeiros foram acionados por volta de 8h50, mas quando chegaram ao local as chamas já tinham sido contidas por moradores da área.

Ainda de acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a criança, do sexo masculino, estava sozinha no imóvel misto (alvenaria e madeira) quando ocorreu o sinistro. Os vizinhos arrombaram a residência para tentar salvá-lo, mas o quarto onde ele estava foi o mais afetado. A criança foi encontrada de bruços sobre a cama.

Ainda de acordo com a assessoria do Corpo de Bombeiros, o fogo pode ter começado num ventilador, após uma queda de energia na rua, com retorno abrupto, o que pode ter gerado o curto.


A criança estava dormindo sobre a cama – foto: divulgação/Bombeiros

A dona de casa Geane Prós, 40, tia da mãe do bebê, falou que a sobrinha, identificada como Daniele Ximendes de Oliveira, 17, havia saído com o namorado, que não teve o nome revelado, nas primeiras horas de hoje, para marcar uma consulta médica para o filho, no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) da Alvorada.

“Ela saiu para marcar uma consulta para o filho, pois semana passada ele estava doente. Sempre que ela saia, pedia para eu ficar com a criança, mas dessa vez não pediu. Foi uma fatalidade. Ela é separada do pai do Danilo e morava com o namorado e filho, somente eles três na casa”, disse a dona de casa.

Contradizendo o relato da mulher, vizinhos informaram que a jovem sempre deixava o filho trancado na residência e que é usuária de droga.

A técnica de enfermagem Maria Auxiliadora da Silva, 38, disse que estava na cozinha da residência dela quando sentiu o cheiro muito forte de fumaça e quando olhou pela janela viu que a fumaça estava saindo da casa da jovem.

“Quando vi que a fumaça estava saindo da residência dela fiquei desesperada, porque sabia que ela tinha uma criança. Chamei os outros vizinhos para tentar apagar o fogo. A porta do quarto estava trancada, quando conseguimos arrombar, o fogo já havia queimado tudo e infelizmente o bebê estava morto”, lamentou a técnica de enfermagem.

A Policia Civil está no local para apurar as informações. Por ser menor de idade, a mãe da criança será encaminhada para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde será ouvida. Ainda não é possível afirmar se ela será indiciada por abandono de incapaz.

Por equipe EM TEMPO Online
Com informações de Josemar Antunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash