Grupo do Blog

quinta-feira, fevereiro 19, 2015

Pai manda matar mãe e filhos gêmeos de dois meses para não reconhecer paternidade

Matusalém Ferreira Júnior, 48, mandou matá-los para não reconhecer a paternidade. Ele, comerciante em Sacramento (MG), é casado e tem filhos.

Gêmeos de dois meses são enterrados em Minas Gerais

Possível pai das crianças teria mandado matar a mãe dos gêmeos, com quem mantinha relacionamento extraconjugal, e os bebês. Ele está numa penitenciária
Divulgação

Os corpos dos irmãos gêmeos Lucas e Ana Flávia, de dois meses, mortos, segundo a Polícia, possivelmente a mando do pai, foram enterrados ontem em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Eles e a mãe, Izabella Gianvechio, de 22 anos, foram mortos no dia 12 passado. De acordo com a Polícia Civil, o alegado pai, Matusalém Ferreira Júnior, 48, mandou matá-los para não reconhecer a paternidade. Ele, comerciante em Sacramento (MG), é casado e tem filhos.

O enterro, às 8h30min de verão locais, foi acompanhado por cerca de 50 pessoas, que mostraram indignação com o crime e choraram muito. Devido ao estado avançado de decomposição dos corpos, o velório durou apenas 10 minutos, tempo suficiente para orações dos pelos presentes e de um padre.

Assim como a mãe, ambos foram mortos a tiros. Primo de Izabella, Marcos Souza disse que, além das balas, o corpo de Ana Flávia apresentava marcas semelhantes às de uma coronhada. No dia do crime, a comerciária Izabella encontrou-se com Ferreira Júnior. Antes do encontro, enviou mensagem de voz via aplicativo de celular WhatsApp a uma amiga, afirmando que o comerciante declarou que levaria fotos de seus outros filhos para “comparar” e fazer “tudo certinho” em relação ao reconhecimento da paternidade.

Desde as 16 horas daquele dia, ela e os filhos deixaram de ser vistos vivos. O corpo de Izabella foi encontrado no mesmo dia em Aramina, cidade do Interior paulista distante 45 quilômetros de Uberaba. As crianças, no entanto, continuavam desaparecidas, o que motivou uma campanha de amigos e familiares em redes sociais.


Nesta terça-feira de Carnaval, após a Polícia divulgar fotos do comerciante e com um mandado de prisão temporária expedido contra ele, Ferreira Júnior se apresentou à delegacia e falou sobre o crime. Disse, no entanto, que foi outro homem, pego por ele numa rotatória de Uberaba, quem matou os três. Segundo a delegada Carla Garcia Bueno, da Delegacia de Orientação e Proteção à Família, Ferreira Júnior admitiu relacionamento com Izabella e disse que era possível ser o pai das crianças.


Os corpos dos bebês foram descobertos num local a 4 quilômetros distante do cadáver da mãe, próximo a uma arma, possivelmente usada nos assassinatos. O coautor, identificado como “Pedrão”, está sendo procurado em Sacramento. A Polícia crê que ele esteja numa mata, que está cercada, inclusive por cães farejadores da Polícia Militar.


Ferreira Júnior, levado para uma penitenciária em Uberaba, está sem advogado constituído, segundo a polícia, após seu defensor desistir do caso. (das agências de notícias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash