Postagem em destaque

Com altos níveis de mercúrio no sangue, santarenos estão sob risco de efeitos tóxicos

Professora Doutora, Heloísa avaliou os níveis de concentração de mercúrio no sangue de pessoas que vivem na região de Santarém. Décadas...

Grupo do Blog

terça-feira, novembro 18, 2014

Ministério Público aponta precariedade no trânsito

Justiça determina que Prefeitura de Santarém sinalize ruas e avenidas
Medida foi solicitada após o MP apontar precariedades.
Órgão recomendou realização de concurso público para agentes de trânsito.

Do G1 Santarém, com informações da TV Tapajós



Prefeitura tem prazo de 180 dias para apresentar
plano de sinalização (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

A Justiça determinou medidas para que a prefeitura faça ajustes no trânsito de Santarém, oeste do Pará. A decisão foi tomada a partir da ação do Ministério Público do Estado (MPE) que apontou precariedades na sinalização e no ordenamento do fluxo de veículos na cidade. A decisão prevê também a realização de concurso público para agentes de trânsito.

A falta de sinalizações nas principais vias atrapalha motoristas e pedestres. O cruzamento da Rodovia Curuá-Una com a Avenida Tropical deveria ter recebido a implantação de semáforos há pelo menos três meses. O fluxo de veículos é grande e preocupa os moradores do bairro. Segundo o comerciante Humberto Santos, acidentes ocorrem com frequência no local, o que poderia ser evitado com a instalação do equipamento. “Esse cruzamento aqui é muito perigoso, pois os carros que ficam estacionados ao longo da via impedem a visão dos outros motoristas. A falta do semáforo também é um problema que afeta quem precisa transitar por aqui. É muito perigoso esse trecho, precisamos com urgência de sinalização”, enfatizou.


A ausência de faixas de pedestres em pontos estratégicos do município preocupa a população. No cruzamento da Avenida Muiraquitã com a Avenida Curuá-Una a faixa está completamente apagada, o que aumenta o desrespeito por parte dos condutores e causa insegurança para quem precisa atravessar a via. “A falta de sinalização na cidade é precária, pois o motorista não respeita o pedestre. A prefeitura deveria colocar guardas de trânsito nas vias para dar mais segurança à população”, enfatizou Emerson Pereira, estoquista.

O governo municipal tem um prazo de 30 dias para criar um cargo de engenheiro de tráfego na Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) efetivando a contratação de um profissional especializado no assunto, além de realizar concurso público para agentes de trânsito.

A prefeitura tem ainda que apresentar no prazo de 180 dias um plano de sinalização eletrônica, proibição de liberação de vias asfaltadas ou pavimentadas sem sinalização. Esse planejamento deverá conter datas definidas para que todas as vias sejam sinalizadas tanto na horizontal quanto verticalmente.

Ministério Público apontou que vias estão sem sinalização adequada (Foto: Reprodução/TV Tapajós)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash