Postagem em destaque

Com altos níveis de mercúrio no sangue, santarenos estão sob risco de efeitos tóxicos

Professora Doutora, Heloísa avaliou os níveis de concentração de mercúrio no sangue de pessoas que vivem na região de Santarém. Décadas...

Grupo do Blog

quinta-feira, maio 08, 2014

Advogado que abriu calça para mulher em fórum diz estar arrependido

Ato foi flagrado por câmaras de segurança do TRT11ª, em Manaus. Ordem dos Advogados foi acionada e informou que apura o caso.


Do G1 AM


O advogado Gefson Oliveira disse estar arrependido de ter ameaçado tirar a roupa na frente da funcionária que o revistava no Fórum Trabalhista de Manaus. "Jamais faria novamente porque não é do meu perfil fazer esse tipo de coisa", disse ao G1 nesta quinta-feira (8). O ato ocorreu na manhã de terça (6) e foi registrado pelas câmeras do Fórum do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) 11ª Região (Amazonas e Roraima), que divulgou as imagens na quarta-feira (7).


Ao G1, Gefson Oliveira relatou que chegou ao prédio do TRT, situado no Centro da capital, por volta de 8h05 atrasado depois de enfrentar problemas no trânsito. O advogado alegou que teria uma audiência em seguida, às 8h10. "Estava atrasado para uma audiência e tinha colocado todas as minhas coisas no raio-x. A funcionária me interpelou falando que iria me revistar. Eu falei: só falta você querer que tire a roupa", disse Gefson Oliveira.

Advogado afirma não ter aberto o zíper; Tribunal
contesta (Foto: Divulgação)

O dispositivo apitou quando o advogado tentou passar pelo detector de metais. Uma funcionária da segurança pediu para usar o bastão para fazer nova revista no homem. O pedido irritou Oliveira, que abriu o zíper para a servidora e outras pessoas que estavam no local.

Apesar de admitir que o procedimento de segurança é válido, Oliveira criticou que advogados sejam obrigados a passar pela revista. "Era um momento de insatisfação, porque estava atrasado. Não tinha por que me revistar. Me arrependo do ato, mas não foi direcionado contra a funcionária. Foi uma insatisfação de um advogado que passa todos os dias ali e é revistado", contou Oliveira.

O ato do advogado foi denunciado pelo diretor do Fórum ao Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A Ordem informou que só vai se pronunciar sobre o caso após a apuração dos fatos. Gefson Oliveira disse que ainda não foi notificado e que não teme sofrer punição da OAB por enquanto. Nesta quinta (8), ele também negou ter aberto o zíper da calça. "Só fiz a menção de abrir e foi tão rápido que ela [funcionária] não olhou", afirmou. Em entrevista na quarta (7), ele confirmou que chegou a abrir a calça, mas disse que não mostrou nada para a mulher. "Fiz aquilo, mas não tirei nada", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash