Grupo do Blog

terça-feira, fevereiro 18, 2014

Festinha acaba em exoneração de agentes prisionais

Em Manaus seis  agentes prisionais diretor e o gerente do CDP,  foram exonerados por permitirem festinha prisional do traficante conhecido por Nanico..Bebidas teriam entrado na unidade para festa de suposto líder de facção.Segundo titular da pasta, diretor e gerente do CDP perderam cargos.

Do G1 AM

Festa comemorava aniversário do preso 'Nanico',
segundo Sejus (Foto: Reprodução/TV Amazonas)

O titular da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), coronel Louismar Bonates, informou que a pasta exonerou seis funcionários do Centro de Detenção Provisória (CDP), localizado no km 8 da BR-174, estrada que liga Manaus a Boa Vista (RR). De acordo com o secretário, as demissões ocorreram após uma festa de aniversário para o detento Alan Castimário, o 'Nanico', que teria sido realizada de maneira ilegal.


De acordo com a Sejus, uma caixa de refrigerantes entrou na unidade prisional sem passar por revista para a comemoração do aniversário de 'Nanico', apontado como líder de uma facção criminosa do Amazonas, que responde por crimes de tráfico de drogas e de execução de pessoas na capital.

A falta de fiscalização considerada pela Sejus como uma falha grave nos procedimentos de segurança. Ao G1, o coronel Bonates confirmou que, entre os exonerados, estão o diretor e o gerente do CDP. "Houve uma quebra nas normas de segurança no CDP. Soubemos que foi realizada uma festa de aniversário", comentou o titular da Sejus, acrescentando que foi aberta uma sindicância administrativa para apurar em que circunstâncias a festa aconteceu.


Alan Castimário está detido no CDP desde dezembro de 2013, quando voltou ao Amazonas após passar cinco meses no Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Considerado preso de alta periculosidade, 'Nanico' foi transferido para a penitenciária federal após ser acusado de liderar a fuga de 176 presos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), na capital amazonense.

'Regalias' em presídios
Este não é o primeiro caso de regalias de presos identificado no sistema penitenciário amazonense. No último ano, foram divulgadas imagens de presas que usavam redes sociais de dentro da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa. Com acesso à internet, elas relatavam o dia a dia na cadeia e mostravam que tinham 'mordomias' como uma manicure que atendia à ala feminina.

Após a polêmica das redes sociais, a Sejus realizou revista na unidade e apreendeu celulares, carregadores, tesouras e armas artesanais. As 17 presas identificadas nas imagens foram transferidas para o isolamento no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

Em 2012, outra festa foi realizada na Unidade Prisional de Puraquequara (UPP). As fotos também foram publicadas por presos em redes sociais. Nas imagens, os presos aparecem em uma cela da UPP consumindo bebidas alcoólicas e energéticos, além de churrasco e petiscos. Dentro da cela havia mesas e cadeiras plásticas, além de um aparelho de som de alta potência e uma TV de LED.

Presas publicavam em rede social de dentro do presídio (Foto: Reprodução)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash