Postagem em destaque

Você acredita que a conta de luz vai ficar mais barata com a venda da Eletrobras

O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, afirmou que a conta de luz deverá ficar mais barata a médio prazo com a pri...

pague seguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

Grupo do Blog

quarta-feira, junho 12, 2013

Relatório de conferência será enviado a Câmara Municipal de Manaus

Nos próximos dias será encaminhado às Comissões de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Manaus (CMM) e da Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) o produto final da III Conferência Municipal do Meio Ambiente. O evento foi realizado entre os dias 5 e 7 de junho, reunindo mais de 350 representantes de diversos segmentos da sociedade, entre os quais o movimento dos catadores de materiais recicláveis de Manaus.

O evento foi realizado entre os dias 5 e 7 de junho

A informação é da secretária municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Kátia Schweickardt, que na manhã desta terça-feira, 11, participou na manhã desta terça-feira, 11, do I Encontro de Catadores da Amazônia Legal (ECAL), realizado no auditório Belarmino Lins, na ALE. Na oportunidade, a secretária reiterou o compromisso do prefeito Arthur Virgílio Neto em apoiar a implementação das Políticas Nacional e Municipal de Resíduos Sólidos, entendendo que cabe aos catadores de material reciclável assumir o protagonismo desse debate em todo o País.

Kátia Schweickardt lembrou que a Prefeitura de Manaus vem dando celeridade a esse processo e foi uma das primeiras capitais da região Norte a realizar a III Conferência Municipal do Meio Ambiente com o tema Resíduos Sólidos, buscando reforçar a parceria com o movimento dos catadores.

“O objetivo é fazer com que as propostas possam ser analisadas equacionadas e venham a subsidiar a implementação de políticas públicas para o município de Manaus, construindo junto com os catadores uma voz que precisa ganhar cada vez mais força e o apoio de todas as organizações da sociedade”, afirmou Kátia.

A secretária lembrou ainda que a pasta ambiental assumiu pra si este ano o protagonismo do debate da questão do resíduos sólidos no Brasil, tendo em vista a necessidade de erradicação dos lixões, principais causadores de emissão de gases de efeito estufa. Em Manaus, muito pouco se avançou nos últimos anos e é preciso correr contra o tempo, segundo as autoridades presentes ao I Encontro de Catadores da Amazônia Legal – I ECAL.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente da ALEAM, deputado Luiz Castro, afirmou não ser possível fazer acontecer a Lei 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, se não houver a valorização do catador. Segundo ele, mais de 50% das cidades do Brasil ainda possuem lixões a céu aberto, assim como a maioria dos municípios do Estado.

“Manaus possui um aterro controlado, sem catadores trabalhando, mas tem vários desafios, que estão sendo encarados de frente pelo prefeito Arthur Neto, a exemplo da contratação de associações e cooperativas de catadores e a construção de galpões”, afirmou o deputado.

O I ECAL se estenderá por dois dias, reunindo representantes dos nove estados da região (Acre, Amazonas, Pará, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rondônia, Roraima, Maranhão e Amapá). O evento é promovido com o apoio da Fundação Banco do Brasil, Ministério do Desenvolvimento, Comitê Interministerial para Inclusão dos Catadores, Secretaria Geral da Presidência da República, Ministério do Trabalho e Emprego do Governo Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash