Postagem em destaque

Vereador, esposa e filho são amarrados durante assalto em residência

A casa do vereador Daniel Siqueira Neves, conhecido como Daniel dos Estudantes, de 29 anos, localizada no bairro Santa Rita, em Jacundá, no...

pague seguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

Grupo do Blog

terça-feira, abril 02, 2013

Rompimento de Tubulação já virou rotina em Manaus

Uma tubulação de 150 mm que corta o conjunto Santos Dumont, na zona Centro-Sul, rompeu por volta das 6h40 da manhã desta terça-feira, 02, fazendo desmoronar parte de um barranco que invadiu a avenida Torquato Tapajós. Com a interdição da via, pelos agentes do Manaustrans, o congestionamento chegou a 17 km. Equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e Limpeza Pública (Semulsp) tiveram trabalho para conseguir desobstruir a área. A ação seguiu por toda a manhã, quando a pista foi totalmente liberada.

Foto: ALTEMAR ALCÂNTARA / SEMCOM
A ação seguiu por toda a manhã, quando a pista foi totalmente liberada


Foram necessários 40 servidores, duas retroescavadeiras, duas pás carregadeiras e 11 caminhões para retirar todo o barro da pista.

“Fomos a primeira equipe a chegar ao local e logo começamos o trabalho de retirada de todo este material que desmoronou. Vai ser necessário fazer a contenção do talude para que não haja novo desmoronamento e vamos trabalhar o dia inteiro para fazer a limpeza”, afirmou o subsecretário da Seminf, Antônio Peixoto.

Leia Também
Prefeito e Governador selam hoje o destino da Manaus Ambiental
Prefeitura vai multar Manaus Ambiental
Por causa da demora da Manaus Ambiental em cortar o abastecimento de água e providenciar equipes para fazer o reparo e evitar ainda mais transtornos, o engenheiro chefe do Departamento de Fiscalização da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam), Jorge Caresto, prometeu apurar a culpabilidade e adotar as medidas necessárias para punir a empresa concessionária.

“O que a Manaus Ambiental pode ser penalizada é com relação à lentidão para resolver o problema causado por ela, ou seja, a invasão da pista pelo barro. Até às 8h da manhã, quando cheguei aqui, não havia ninguém da empresa para fazer a limpeza da via. Essa lentidão é que vai resultar em penalidades. Eles ficam esperando a prefeitura pra fazer o trabalho deles”, declarou Caresto.

A via só começou a ser liberada por volta das nove horas da manhã. Como não é a primeira vez que o incidente acontece, a empresa vai adotar medidas para minimizar os transtornos no trânsito, como a adequação da tubulação para dentro do conjunto Santos Dumont. O laudo com as causas do rompimento deve ser concluído em 30 dias.

Reportagem: Leonardo Fierro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash