Grupo do Blog

quinta-feira, abril 11, 2013

ALE.AM na mira do Ministério Público

Investigações apontam que o ex-presidente, deputado Ricardo Nicolau, e o diretor-geral da ALE-AM, Wander Motta, superfaturaram obras do edifício-garagem
Deputado Ricardo Nicolau afirma que não há nada que macule a imagem do deputado estadual Abdala Fraxe
Ex-presidente da ALE Ricardo Nicolau foi o autor do projeto do edifício-garagem (Divulgação/ALEAM)

A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE -AM) pagou R$ 3,3 milhões por obras não realizadas. A conclusão consta em investigação feita pelo Ministério Público Estadual (MPE-AM), que apurou superfaturamento na construção do edifício-garagem da Casa e identificou irregularidades na licitação do centro médico do Poder Legislativo. Juntas, as duas obras somam R$ 26,3 milhões.
Leia Também:
MPE investiga superfaturamento de R$ 3,3 mi em obras não realizadas na ALE-AM


2 comentários:

  1. E olha que a familia dele tem muito dinheiro, e tem gente se articulando para aumentar o número de deputados já para aproxima eleição, isso é uma vergonha.

    ResponderExcluir
  2. Hora seu Nicolau, o senhor ainda queria continuar como presidente, ui.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash