Postagem em destaque

Com altos níveis de mercúrio no sangue, santarenos estão sob risco de efeitos tóxicos

Professora Doutora, Heloísa avaliou os níveis de concentração de mercúrio no sangue de pessoas que vivem na região de Santarém. Décadas...

Grupo do Blog

domingo, fevereiro 24, 2013

Movimento jovem protesta contra Renan Calheiros em frente ao Teatro Amazonas


Cerca de 40 pessoas pediram a saída do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) durante a manhã deste domingo (24), em frente ao Teatro Amazonas, Centro de Manaus. Os jovens percorreram ainda a Avenida Eduardo Ribeiro, também na região central da cidade. Aos gritos de “Fora Renan” e “Ou o Renan sai ou paramos o Brasil”, os manifestantes exigiram maior atuação política por parte dos cidadãos brasileiros.

Girlene Medeiros Do G1 AM


Jovens pediram a saída de Renan Calheiros do Senado (Foto: Girlene Medeiros / G1 AM)

A analista Emanuela Obersteiner, de 29 anos, organizou o protesto no Amazonas através do Facebook. “A iniciativa começou em Dublin, na Irlanda, e quer um Brasil melhor para todos com políticos ficha limpa”, disse. Já o administrador Sérgio Avelino, 24 anos, o objetivo é que o grupo se torne cada vez mais forte e possa promover consciência crítica e engajamento político à população. Para ele, o evento superou as expectativas. “Somos poucos, mas, em breve, seremos muitos. É impressionante como tem tanta gente alienada que deveria estar aqui protestando e não está”, afirmou o jovem.

Jovens marcaram o encontro pelo Facebook (Foto: Girlene Medeiros / G1 AM)

O protesto atraiu os olhares de quem passava pelo local e alguns transeuntes passaram a seguir os jovens munidos de cartazes. O empresário Marcos Burton, de 40 anos, aprovou a ideia do movimento e acredita ser esta a forma ideal para expressar a preocupação dos jovens com o futuro do país. “Estamos vivendo em uma ditadura montada pelos governantes. O povo tem que sair às ruas”, ressaltou.

Senador Eduardo Braga (PMDB-AM) defende
permanência de Renan Calheiros no comando
do Senado (Foto: Wilsom Dias/ABr)

Nesta semana, representantes do movimento fizeram a entrega simbólica de 1,6 milhão de assinaturas virtuais para líderes do Senado pedindo a saíde de Renan Calheiros.

Conforme o líder do Governo no Senado, Eduardo Braga, condenar Renan Calheiros é prematuro. "Não há nenhum processo em que ele seja condenado. Eu sou um defensor da democracia e defendo o princípio de que todos são inocentes até que se prove o contrário", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash