Grupo do Blog

segunda-feira, dezembro 17, 2012

Operação Impacto já inspecionou mais de 7,6 mil imóveis

A operação conta com a parceria das Forças Armadas e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS)

Foto: Divulgação


A operação conta com a parceria das Forças Armadas e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS)

As equipes da “Operação Impacto de Combate à Dengue”, coordenada pela Prefeitura de Manaus, visitaram mais de 7,6 mil imóveis nas zonas rural e urbana de Manaus, no período de 10 a 13 deste mês, quando tiveram início as ações de campo, que são estratégicas para combater o mosquito transmissor da doença, na sua fase de larva. Nesta sexta- feira (14), as equipes estão percorrendo mais de 10 localidades, em diferentes zonas da capital. O secretário municipal de saúde, Francisco Deodato, estima que na próxima semana cerca de 10 mil imóveis deverão ser visitados nos bairros Amazonino Mendes I, Jorge Teixeira, Tarumã e Parque 10.

Leia Também
Arthur Virgilio Arrecadou 2,8 Milhões Pós Eleição

Produção de Tablets em Manaus deverá ser ampliada

PSDB quer a presidência

 


Executada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), a “Operação Impacto de Combate à Dengue” conta com a parceria das Forças Armadas e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), do Governo do Estado. A Operação teve início em 5 de dezembro. Nos dias 6 e 7, foram realizados os treinamentos dos parceiros, para identificação e eliminação dos criadouros do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. Francisco Deodato explica que a operação foi planejada para ser executada no prazo de 90 dias, devendo alcançar mais de 326,5 mil imóveis, com a mobilização inicial de 2,2 mil agentes públicos, entre civis e militares.

A operação tem o objetivo principal de reduzir a proliferação do mosquito da dengue, no período de intensificação das chuvas em Manaus. Deodato ressalta que a população é a principal parceira da operação. “Estamos em período propício para a proliferação do Aedes aegypti, portanto, pedimos a colaboração das pessoas para que permitam a entrada dos agentes em suas casas e os ajudem a identificar e eliminar os depósitos das larvas do mosquito”, frisa. É importante, também, diz ele, que a população adote como rotina a inspeção do ambiente doméstico, seguindo as orientações repassadas pelos agentes, durante as visitas. As ações de campo estão priorizando, inicialmente, 25 bairros, onde há áreas consideradas de médio e alto risco para a transmissão da doença, considerando o resultado do último Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa).

Outra medida intensificada pela Operação Impacto é a borrifação espacial (o chamado fumacê), uma ação complementar no combate ao mosquito, em sua fase adulta. Para tirar dúvidas ou denunciar a existência de locais com possíveis focos do mosquito da dengue, a população pode ligar para o Disk Saúde ( 0800 280-8-280) ou enviar uma mensagem para o endereço eletrônico dengue@pmm.am.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash