Postagem em destaque

Casa do Chefe de gabinete Erasmo Maia é alvo da operação "Apate"

Um dos alvos foi a casa do chefe de gabinete do prefeito Nélio Aguiar, Erasmo Maia. A esposa de Erasmo, Flora Aparecida, é acusada de envol...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

sábado, abril 22, 2017

Família do PM morto a tiro diz que o militar sofria ameaças.

O sargento da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), Marcos Aurélio Marques Soares, 52, foi assassinado com três tiros em uma lanchonete, localizada na rua Pedra Cordas, bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus. O crime aconteceu na noite desta sexta-feira (21), por volta das 20h. Os autores do crime ainda não foram identificados. Na madrugada de sexta, dois PMs trocaram tiros no bairro Santo Antônio, Zona Oeste.


 fotos: Arthur Castro
Segundo testemunhas, a vítima foi abordado por dois infratores, sendo um homem e uma mulher, que estavam em uma motocicleta de características ainda não identificadas. Na ocasião, vários disparos foram efetuados contra o sargento, mas apenas três balas acertaram as regiões da cabeça, peito e costas da vítima.


O velório acontece em uma igreja na Zona Norte

Marcos ainda chegou a ser socorrido e conduzido para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Dr. Aristóteles Platão Bezerra Araújo, Zona Leste, mas uma hora após da entrada na unidade hospitalar, não resistiu aos ferimentos e morreu. O velório acontece neste sábado (22), em uma Igreja Adventista, localizada no conjunto Oswaldo Frota, bairro Cidade Nova, Zona Norte.

Para a família de Marcos, há dúvidas de que o crime seja um possível latrocínio. “Há meses ele vinha sofrendo ameaças de bandidos. Ele tinha acabado de sair de uma festa de aniversário, quando decidiu parar nessa lanchonete e, infelizmente, foi assassinado. Ele estava há mais de 30 anos na PM-AM e aguardava apenas alguns meses para dar entrada na aposentadoria”, informou Márcio Soares, 45, irmão da vítima.

Outros crimes

Além da morte do sargento, outros dois homicídios e um afogamento foram registrados na noite desta sexta. O autônomo Anderson Rodrigues dos Santos, 28, foi executado com quatro tiros, por volta das 21h30, na rua Satarê Maué, bairro Novo Israel, Zona Norte de Manaus. Apesar do caso apresentar características de crime de execução, não há confirmação de que a vítima tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

Cerca de 20 minutos depois, por volta das 21h50, Rick Andrews de Souza Lima, 24, foi assassinado com três tiros. De acordo com informações da polícia, alguns moradores da região ainda tentaram socorrer Rick, mas ele morreu a caminho do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, bairro Compensa, Zona Oeste.


Outros dois homicídios de arma de fogo foram registrados no IML – Arquivo/AET

Afogamento

O corpo do pescador Aldair Alves dos Santos, 42, que estava desaparecido há mais de 24 horas, foi encontrado as margens do rio Solimões, em Manacapuru (município distante 69 km de Manaus). Aldair desapareceu após cair em um lago do rio Manacapuru, nas proximidades da comunidade conhecida como “Era”.
De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM), familiares da vítima informaram que o pescador estava sentado na beira de uma embarcação quando passou mal e caiu no rio. O barco estava em percurso no momento do incidente. Segundo o Instituto Médico Legal (IML), um laudo preliminar apontou que a causa da morte foi asfixia.

Diogo Dias

EM TEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário