Postagem em destaque

Senadora Katia Abreu é expulsa do PMDB

A senadora é contrária às reformas da Previdência e trabalhista. O Conselho de Ética do PMDB decidiu expulsar da legenda nesta 5ª feira (2...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

quarta-feira, setembro 12, 2012

Os fracassos do Flamengo

O clube carioca que na década de 1980 ganhou tudo, hoje sofre com a péssima administração, afastando idolos como Zico e Junhior.

Opinião





Torcida do Flamengo em um momento não tão feliz. Foto: GazetaPress

Desde os anos 1990 o Flamengo tenta reviver a época áurea dos anos 1980, quando venceu quatro títulos brasileiros, uma Libertadores da América e um Mundial Interclubes. Mas o clube não apenas não consegue repetir aquele sucesso como também não consegue se livrar do caos administrativo e financeiro que assombra o clube há décadas. Sou flamenguista também, mas não aguento mais ver o clube nessa situação de crise eterna.

Além disso, matérias gravíssimas sobre a presidente flamenguista empregando 25 aliados na Câmara Municipal do Rio de Janeiro mostram como o Mais Querido do Brasil é mal frequentado. Deve ser por isso que ídolos como Zico e Júnior, que deveriam ter cadeiras cativas na Gávea, preferem ficar a quilômetros de distância daquela gente. Abaixo, eu listo sete motivos que tornaram o Flamengo uma grande piada:

1 - Rotatividade no poder

Não existe oposição no Flamengo. O que acontece no clube é alternância de poder. Aliados brigam para derrubar alguém e inimigos mortais se tornam aliados com tremenda facilidade e frequência. Tudo em prol deles e nunca pelo benefício do clube.

2 - Vazamento de informações

O Ninho do Urubu é na verdade um Ninho de Cobras e sigilo de informação não existe na Gávea. Nem a sua vizinha mais fofoqueira consegue superar a rede de intrigas que existe por lá. É no clube flamenguista onde o termo "fogo amigo" tem seu maior significado. Se confidenciar alguma coisa ali, você está perdido.

3 - Fiascos milionários

Há muito tempo o clube deixou de aplicar o método vitorioso "craque o Flamengo faz em casa". Desde os anos 1990 a política que impera na Gávea é "vexame o Flamengo faz pagando milhões". Na justiça, é claro. Romário, Denilson, Alex, Gamarra, Edmundo, Vampeta, Deivid e Ronaldinho Gaúcho são apenas alguns exemplos de salvadores da pátria milionários que não salvaram nem a própria pele.

4 - Elenco mimado

Entra técnico e sai técnico e o elenco flamenguista continua o mesmo. O elenco pouco muda, os medalhões poucas vezes são substituídos e a diretora é conivente com isso. Mima atletas como Renato, Léo Moura, Felipe e Ibson, que são pequenos exemplos da panelinha da alegria rubro-negra. O técnico pode até sacá-los uma vez ou outra do time. Mas se barrar para valer, praticamente assina a carta de demissão.

5- Administração caótica

Qualquer pessoa com o mínimo de inteligência conhece essa regrinha básica: Não se gasta mais do que se ganha. Mas o Flamengo parece ser administrado por uma criança deslumbrada de 5 anos que pegou do pai o dinheiro reservado para pagar contas e gastou tudo em doce (e ainda comprou um refrigerante fiado). O clube fatura como um estagiário e gasta como um presidente de multinacional.

Relacionada

Sete motivos pelos quais o Flamengo não voltará a ser o que era

6- Mau pagador

Nos anos 1980 já se dizia que "na Gávea o mês dura noventa dias". A brincadeira acabou virando regra e o clube paga os salários mensais quando bem entender. Mas mascara isso porque registra um valor mínimo como salário e a maior fatia do bolo é registrada como "direito de imagem". Assim o clube paga rigorosamente em dia o salário do elenco, mas se acha no direito de não ser tão rigoroso no pagamento no direito de imagem. Deivid que o diga.

7- Excesso de oba-oba

No Flamengo qualquer bobagem vira festa. Qualquer vitória suada contra uma equipe vagabunda é comemorada como se fosse um título. Qualquer conquista de Taça Guanabara é celebrada como se fosse um Copa do Mundo. Qualquer vitória contra rival carioca é levada a sério. O torcedor do Flamengo se acostumou a se contentar com pouco e viver num mundo de fantasia, onde o clube é a Oitava maravilha do mundo e o Rio de Janeiro o centro do universo. As organizadas então, nem se fala. São exemplos de que a política de pão e circo é pra lá de eficiente.

Apesar desse caos administrativo e cultural. Com esse jeito "malandro" e levado com a barriga, a torcida do Flamengo não precisa se preocupar. Apesar de não ter a menor condição de disputar o título brasileiro (se bobear nem em alguns anos o clube terá), o Flamengo não corre risco de rebaixamento. Como já foi provado em todas as edições do Campeonato Brasileiro, time grande não cai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário