Postagem em destaque

Manaus- Casal de pastores é preso suspeito de matar homem que mantinha amantes em igreja

Segundo a polícia, a vítima mantinha relacionamento com duas mulheres casadas membros da mesma igreja. Elas contaram tudo aos respectivos ...

Os melhores presentes para sua mãe

Copa do Mudo

segunda-feira, junho 04, 2018

Ônibus são quebrados em terminal na Zona Leste de Manaus

Usuários de coletivos sem poder ir ao seu local de trabalho apedrejam e quebram ônibus no sétimo dia de greve dos rodoviários em Manaus

Ônibus tiveram vidros quebrados no T4 (Foto: Indiara Bessa/G1 AM)

Ônibus do transporte público de Manaus foram apedrejados e tiveram vidros quebrados na manhã desta segunda-feira (4). Os ataques desta manhã ocorreram no Terminal de Integração 4, Zona Leste da cidade, entre 6h30 e 7h. Grades do terminal também foram danificados. Não há informações sobre pessoas feridas. É o sétimo dia de greve em Manaus.

Gradil do terminal ficou destruído (Foto: Indiara Bessa/G1 AM)

O caso ocorreu logo após diversos ônibus paralisarem as atividades em terminais de integração da cidade, em protesto pelo reajuste salarial da categoria. Passageiros ficaram com raiva da paralisação e atiraram pedra contra os coletivos, que tiveram janelas quebradas. A Polícia Militar foi acionada e acompanha a situação no local.

Protesto contra greve de ônibus deixa veículos danificados em Manaus (Foto: Indiara Bessa/G1 AM)

Paralisação

A paralisação dos rodoviários já é a 10ª realizada apenas neste ano.

Nesta terça-feira (29), apenas 30% dos veículos foram liberados das garagens, por volta das 4h. Segundo a Prefeitura de Manaus, a quantidade aumentou para 50% dos ônibus por volta das 8h30.

Na manhã do sábado (1º), nenhum coletivo saiu das garagens e a população precisou recorrer ao transporte alternativo, mototáxis, táxis e motoristas de aplicativos.

Já no domingo (3), 600 coletivos operam na capital, de acordo com o Sinetram.

O que querem os rodoviários?

Na sexta-feira (1º), um reunião foi realizada entre representantes das empresas, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Manaus (STTRM) e membros do Ministério Público do Trabalho (MPT).

No encontro, as partes firmaram os seguintes acordos:

Aumento de 3,5% para 2017/2018 e 1,69% para 2018/2019, sendo que o primeiro pagamento será feito em julho de 2018, até o quinto dia últil de agosto;

Contratação de 10% - cerca de 8 mil funcionários - de horistas, intermitentes e funcionários em tempo parcial;

Em casos de acidente, os trabalhadores, em situação de culpa, teriam que pagar uma quantia de até R$ 1,5 mil - se o valor do dano for superior -, parcelado em até 6 vezes;

Fracionamento do intervalo intrajornada de 1h, não descontado da jornada, pode ser feito com tempo mínimo de 10 minutos.

Outros pontos propostos pelos rodoviários não foram aceitos pelo Sinetram, são eles:
Fracionamento de férias;

Compensação de horas extras e feriados somente por acordo coletivo; Abono das faltas dos grevistas;
Desistência do Sinetram do processo de dissídio coletivo.

O Sindicato dos Rodoviários fez assembleias com a categoria para decidir sobre as propostas feitas pelo Sindicato das Empresas. Entretanto, algumas proposições teriam sido recusadas.

O STTRM informou, por meio de assessoria, que resolveu normalizar a frota neste domingo como forma de trégua.

( Com informações do Por G1 AM )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário

Flash

pague seguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro