Postagem em destaque

Temer é rejeitado segundo pesquisa CNT/MDA só 3,4% aprovam governo Temer; desaprovação é de 75,6%

O levantamento ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades Federativas, das cinco regiões do país.

Grupo do Blog

Informatica

Beile Paraense

Beile Paraense

segunda-feira, junho 26, 2017

Mentor da morte de técnica de enfermagem tinha briga com filho da vítima

Segundo o delegado Juan Valério, Lessandro Leal de Lima havia se envolvido em uma briga com o filho de Corina no dia 27 de maio e desde então procurava o rapaz

Lessandro Leal de Lima, 30, foi apresentado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na manhã desta segunda-feira (26), apontado como mentor do homicídio da técnica de enfermagem Corina Maria Machado Lana, 50, ocorrido no dia 31 de maio deste ano.

O corpo da vítima foi encontrado por volta das 17h, em um matagal no bairro Tarumã, zona Oeste e apresentava marcas de tortura. Segundo o delegado Juan Valério, o rapaz havia se envolvido em uma briga com o filho de Corina no dia 27 de maio e desde então saiu em busca do rapaz para matá-lo.

"Temos relatos de testemunhas que no mesmo dia ele encontrou com Corina na rua e tentou pega-lá a força. No entanto, populares interviram e a técnica acabou sendo solta. A partir daí Lessandro chamou o primo dele, identificado como Renner, para ir atrás do filho dela", disse o delegado.

Na madrugada do dia 31, Renner e outra pessoa não identificada, foram até a casa e Corina e a sequestraram, com o intuito de fazer com que ela falasse onde o filho estava. No mesmo dia a técnica de enfermagem foi encontrada morta.

Em depoimento Lessandro nega participação no crime, porém, segundo a polícia há provas técnicas da participação dele como mandante do homicídio.

O rapaz foi indiciado por homicídio qualificado. O outro participante, Renner Fonseca Miranda, 24, permanece foragido, bem como o outro infrator que ainda não foi identificado.


Dani BritoManaus (AM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário