Postagem em destaque

(STF) decidiu enviar a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer à Câmara dos Deputados

Maioria do STF vota pelo envio de denúncia sobre Michel Temer à Câmara O placar da votação está em 6 votos a 1 pelo envio, contrariando ped...

Grupo do Blog

Informatica

Beile Paraense

Beile Paraense

sexta-feira, junho 30, 2017

Manaus: Eleitor ri da 'desgraça' dos candidatos

Enquanto os candidatos ao governo do Amazonas choravam diante da decisão do STF que suspendeu a eleição suplementar no Estado, boa parte dos eleitores aproveitou o dia, ontem, para tirar sarro dos postulantes ao cargo. Por trás das brincadeiras, transformadas em memes e comentários nas redes sociais, a população revela algo sério: a absoluta descrença com o meio político, a insatisfação com a Justiça e o cansaço com os discursos de campanha.

Desgaste O ex-deputado estadual Marcelo Ramos (PR) foi o alvo principal da ‘achincalhação coletiva’, por conta da polêmica aliança com o senador Eduardo Braga (PMDB), o que, até agora, só rendeu desgaste à sua imagem.

Pancada O recado do eleitor em forma de bom humor, nas redes sociais, não atingiu apenas Marcelo Ramos. “O cabeleireiro do Parque 10 teve seus cinco minutos de fama”, disse um internauta. Outro generalizou: “Todos com traumatismo craniano depois dessa porrada”.

Sem adesão No final da noite de quarta-feira (28), logo após o anúncio da decisão do ministro Ricardo Lewandowski, Marcelo Ramos distribuiu um “chamado”, em vídeo, para caminhada na Zona Leste por “Diretas Já” na manhã de quinta-feira. “Todos vestidos de preto para demonstrar o nosso protesto”, disse. A caminhada foi cancelada.

Tática 1 A defesa de Eduardo Braga ainda avalia a melhor estratégia para questionar no Supremo a decisão de Ricardo Lewandowski. Mover um recurso apenas na semana que vem, durante o recesso do STF, é a principal alternativa. Há expectativa por um decisão favorável do ministro plantonista.

Tática 2 Enquanto briga para reverter a decisão em Brasília, Braga tenta manter os partidos de sua coligação mobilizados em torno de sua campanha. Ontem à noite, a militância do PMDB, PR, PCdoB, PTB, PSDC, e do Solidariedade se reuniram para discutir estratégias para seguir com a movimentação nas ruas e nas rede sociais.

Barulho O apelo por “Diretas Já” no Amazonas será o mote usado por todos os candidatos para manter suas bases mobilizadas até a decisão final do STF. Muito embora a grita local tenha pouca influência na capital federal, a ideia é que o nome do candidato se mantenha em evidência.

Surpresa O ex-governador Amazonino Mendes (PDT) admitiu que a decisão “pegou a todos de calça curta”. Ele pediu que os eleitores continuem “de plantão”. “Não percam a esperança. O fundamental é a reconstrução do nosso Estado”, afirmou Amazonino, em vídeo.

Instabilidade O prefeito Artur Neto (PSDB) também se mostrou frustrado com a decisão do STF. Disse que Ricardo Lewandowski deu uma “reviravolta em uma eleição que já ia se entrosando”. “Ficamos horas sem saber quem governaria (o Amazonas). Essa inquietação não faz bem ao nosso povo”, comentou ele, em entrevista à imprensa na noite de ontem.

Curioso O Solidariedade, partido de Henrique Oliveira, faz parte da coligação de Eduardo Braga e, ao mesmo tempo, questiona no Supremo junto com o vice-governador cassado a decisão do TSE e a realização das eleições diretas.

Acritica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário