Postagem em destaque

Professora exigia sexo para aumentar notas de alunos. Veja o vídeo!

Uma professora casada de Medellín, Colômbia, foi presa após acusações de que transava com alunos menores de idade e, em troca, dava notas ...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

quarta-feira, abril 19, 2017

Senadores do Amazonas brigam na grande rede

O  senador Eduardo Braga envolvido na Lava Jato, foi às redes sociais para se manifestar a respeito da citação da delação sobre o pagamento de propina, pela obra da ponte sobre o rio Negro, quando o parlamentar ocupava o cargo de governador. Braga argumentou que, em 2007, assinou o contrato de R$ 574 milhões, mas que não teria pago os aditivos. “Cabe esclarecer que esse aditivo não foi concedido durante o meu mandato de governador, pois já havia entregue o cargo para disputar a eleição para o Senado da República” disse. A ponte que liga Manaus ao município de Iranduba foi entregue à população com o valor final de R$ 1,1 bilhão.

Defesa

Em seguida, o senador Omar Aziz (PSD) gravou um vídeo desmentindo Braga. “Quando assumi o governo do Amazonas, o meu antecessor já havia pago 93% do valor contratado na Ponte do Rio Negro, enquanto a obra não estava executada nem a metade”, sustentou. “Cheguei ao governo em abril de 2010 e já encontrei todos os aditivos encaminhados, discutidos e aprovados”, explicou. Omar ainda salientou que todos os aditivos da Ponte Rio Negro começaram a ser discutidos em 2008, dois anos antes de ele assumir o Governo, e que tudo estaria documentado. Em tempo: O senador foi vice de Braga nos mandatos de 2003 a 2010, tendo herdado oito meses nesse último ano e governado o estado até abril de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário