Postagem em destaque

Professora exigia sexo para aumentar notas de alunos. Veja o vídeo!

Uma professora casada de Medellín, Colômbia, foi presa após acusações de que transava com alunos menores de idade e, em troca, dava notas ...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

quarta-feira, janeiro 25, 2017

Mãe de vereador tortura professora em Santarém.

As marcas da agressão no corpo da professora. Fotos – TV Tapajós 

O caso foi revelado hoje, 25, pela TV Tapajós, afiliada local da Rede Globo, e teria sido registrado nesta quarta-feira na 16ª Seccional de Polícia Civil de Santarém.

Extraido do blog do Jeso Carneiro

Professora é vítima de tortura, agressão e cárcere privado em Santarém 

Geuciane Nobre prestando depoimento na 16ª Seccional da Polícia Civil. Foto – Blog do Jeso

Uma professora da rede de ensino estadual e municipal em Santarém foi agredida, torturada e mantida em cárcere privada pela ex-secretária adjunta da Semed (Secretaria Municipal de Educação) no governo Alexandre Von (2013-2016) Marilza Serique.

Leia também


De acordo com a emissora, a agressão teria ocorrida ontem à noite, com participação da ex-secretária e mais 4 familiares dela.

A TV Tapajós não revelou o nome da vítima. Mas blog apurou que se trata de Maria Geuciane Lopes Nobre.

Ela teria sofrido as agressões por tentar extorquir 2 mil reais do ex-vereador e professor aposentado Raimundo Navarro, esposo de Mariza Serique.

A professora, além dos cabelos cortados a tesoura, socos, pontapés, tesouradas pelo corpo, relatou que recebeu cusparada na boca e obrigada a entrar em um veículo sob a ameaça de que seria morta.

Na estrada que dá acesso ao balneário de Pajuçara, ela teria sido abandonada.

Na tarde de hoje, a vítima voltou à polícia para prestar depoimento ao delegado Herbert Farias Jr, responsável pelo caso. Segundo ele, os agressores serão os próximos a prestar depoimento.

Os acusados podem ser enquadrados nos crimes de tortura, cárcere privado, lesão corporal de natureza grave e roubo.

Neste link, a cópia do Boletim de Ocorrência, com nome de todos os supostos agressores.

Outro lado

O blog tentou contato com Marilza Serique, mas não conseguiu. Alcançou alguns de seus familiares, entre os quais o vereador Dayan Serique, mas eles não quiseram se pronunciar sobre o caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário