Postagem em destaque

Adriano desabafa nas redes sociais após foto com traficante da Rocinha

Nesta sexta-feira, Adriano Imperador virou capa do Jornal Meia Hora, aparecendo em uma foto junto ao traficante Rogério 157, chefe do tráf...

Grupo do Blog

Informatica

Beile Paraense

Beile Paraense

sexta-feira, dezembro 02, 2016

Ginásio abandonado em Santarém vira ponto de drogas.

Problemas relacionados ao abandono da obra de construção do Ginásio Poliesportivo de Santarém, pelo Governo do Pará, revolta moradores da cidade. Localizado no bairro Caranazal, em área nobre de Santarém, a obra abandonada, segundo os moradores das proximidades, se transformou em ponto de orgia, prostituição e consumo de drogas. A reportagem é assinada por Jeferson Miranda do Jornal o Impacto.

Retrato do descaso – Obra foi abandonada pelo Governo do Estado e está sendo tomada pelo mato. Materiais estão se deteriorando com o passar do tempo

Quem visita o local se depara com o abandono da obra. Mato, madeira apodrecida, ferragem, cimento, além de outros materiais de construção são vistos abandonados no canteiro de obras. A obra paralisada mostra o desperdício de dinheiro público, por parte da administração do Pará.

Iniciada no ano de 2013, a obra foi marcada por uma rebelião de operários da empresa MD Construtora Ltda, executora dos serviços no Ginásio, no mês de maio de 2014. Na época, o operário Antônio Miguel pôs fogo em materiais do almoxarifado da obra, queimando alguns equipamentos utilizados na construção da praça esportiva. Os motivos, de acordo com o funcionário, foram o atraso de dois meses de salário, sua demissão e o não pagamento da rescisão de seu contrato na data marcada.

Sob responsabilidade da então Secretaria de Estado de Obras Públicas do Pará (Seop), hoje, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), a previsão de conclusão da obra do Ginásio seria setembro de 2014. O investimento de R$ 10 milhões do Governo do Estado seria usado numa área de 21,5 mil metros quadrados. Segundo o Governo do Pará, 6,5 mil metros quadrados de área já foi construída. Porém, ainda não existe previsão para o retorno das obras.

Após concluído, o ginásio teria capacidade para um público de 5,1 mil pessoas, o maior em todo o oeste paraense. A estrutura da praça esportiva contemplaria áreas com duas amplas bilheterias; recepção; saguão de entrada; setor de apoio ao turista; duas lanchonetes; academia de ginástica e academia exclusiva para atletas; sala de juízes; estacionamento para 500 carros e um palco de 350 metros quadrados e três metros de altura, que poderia receber grandes shows.

O ginásio também teria quadra com piso de madeira, cobertura em telhas termoacústicas, arquibancada em concreto armado e ventilação e iluminação zenitais (recursos que permitiriam a entrada no ambiente da ventilação e iluminação natural), vestiários, setor administrativo com salas de uso múltiplo, além de banheiros adaptados para o público.

O novo ginásio teria salas voltadas ao atendimento de segurança, saúde e projeto de acessibilidade, em conformidade aos critérios preestabelecidos pelo Ministério do Esporte e a Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer de Santarém (Semjel). Porém, quem visita o local se depara com o abandono da obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário