Postagem em destaque

Professora exigia sexo para aumentar notas de alunos. Veja o vídeo!

Uma professora casada de Medellín, Colômbia, foi presa após acusações de que transava com alunos menores de idade e, em troca, dava notas ...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

terça-feira, dezembro 20, 2016

Ex-prefeita do Jari tem os direitos politicos cassado por oito anos.

A ex-prefeita de Laranjal do Jari, Euricélia Cardoso (PP), foi condenada com a suspensão dos direitos políticos por oito anos mais o pagamento de multa de R$ 2.640.000. A sentença foi expedida pela juíza Sandra Maria Correia da Silva, da Vara Única da Subseção Judiciária Federal de Laranjal do Jari.


Euricélia foi condenada pela Justiça Federal
(Foto: Abinoan Santiago/G1)


O G1 ligou no celular da ex-prefeita, mas ela encontrava-se com o telefone desligado até esta publicação.

De acordo com a sentença, além da multa e suspensão dos direitos políticos, Euricélia Cardoso está "proibida de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais" de forma direta "direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica", pelo prazo de cinco anos.

A sentença é resultado de denúncia do Ministério Público Federal (MPF), sobre crime de improbidade administrativa em razão de suposta lesão aos cofres da União em um convênio firmado com a prefeitura de Laranjal do Jari. Na tomada de contas, foi constatado um prejuízo de R$ 1,3 milhão, que corrigido alcança R$ 2,6 milhão.

A magistrada determinou que o valor da multa aplicada a Euricélia será em forma de ressarcimento, sendo paga à União. A decisão ainda cabe recurso.

Apesar da condenação, as penas serão executadas somente após trânsito em julgado a partir de apreciação do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que deverá analisar o recurso em caso de contestação da defesa de Euricélia.

"Com o trânsito em julgado, cumpram-se as seguintes providências: lance-se o nome da parte ré no Cadastro Nacional de Condenados por Improbidade Administrativa, comunique-se a suspensão de direitos políticos ao Tribunal Regional Eleitoral, comunique-se o teor da sentença ao Tribunal de Contas da União, à Controladoria- Geral da União e à Secretaria Municipal de Gestão de Pessoal do Município de Laranjal do Jari, para o fim de informá-los da proibição de contratar", diz a sentença.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie  por Whatsapp (92) 99486-7231

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário