Postagem em destaque

Eduardo Braga é acusado de receber propina da JBS

Segundo depoimento do executivo Ricardo Saud, Eduardo Braga e mais quatro senadores receberam R$35 milhões do PT Em matéria veiculada no ...

Flash

Poderá gostar também de:

Participe

Quem achou interessante

terça-feira, dezembro 20, 2016

Ex-prefeita do Jari tem os direitos politicos cassado por oito anos.

A ex-prefeita de Laranjal do Jari, Euricélia Cardoso (PP), foi condenada com a suspensão dos direitos políticos por oito anos mais o pagamento de multa de R$ 2.640.000. A sentença foi expedida pela juíza Sandra Maria Correia da Silva, da Vara Única da Subseção Judiciária Federal de Laranjal do Jari.


Euricélia foi condenada pela Justiça Federal
(Foto: Abinoan Santiago/G1)


O G1 ligou no celular da ex-prefeita, mas ela encontrava-se com o telefone desligado até esta publicação.

De acordo com a sentença, além da multa e suspensão dos direitos políticos, Euricélia Cardoso está "proibida de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais" de forma direta "direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica", pelo prazo de cinco anos.

A sentença é resultado de denúncia do Ministério Público Federal (MPF), sobre crime de improbidade administrativa em razão de suposta lesão aos cofres da União em um convênio firmado com a prefeitura de Laranjal do Jari. Na tomada de contas, foi constatado um prejuízo de R$ 1,3 milhão, que corrigido alcança R$ 2,6 milhão.

A magistrada determinou que o valor da multa aplicada a Euricélia será em forma de ressarcimento, sendo paga à União. A decisão ainda cabe recurso.

Apesar da condenação, as penas serão executadas somente após trânsito em julgado a partir de apreciação do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que deverá analisar o recurso em caso de contestação da defesa de Euricélia.

"Com o trânsito em julgado, cumpram-se as seguintes providências: lance-se o nome da parte ré no Cadastro Nacional de Condenados por Improbidade Administrativa, comunique-se a suspensão de direitos políticos ao Tribunal Regional Eleitoral, comunique-se o teor da sentença ao Tribunal de Contas da União, à Controladoria- Geral da União e à Secretaria Municipal de Gestão de Pessoal do Município de Laranjal do Jari, para o fim de informá-los da proibição de contratar", diz a sentença.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie  por Whatsapp (92) 99486-7231

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário