Postagem em destaque

Nélio assina Ordem de Serviço para a 2ª etapa da Praça de Eventos

Assinada a Ordem de Serviço para 2ª etapa da Praça de Eventos O Prefeito de Santarém Nélio Aguiar e o secretário Municipal de Infraest...

Flash

Poderá gostar também de:

Participe

Quem achou interessante

segunda-feira, outubro 17, 2016

Padre da prelazia de Xingu morre em Altamira.

Padre Frederico Tschol tinha 60 anos de sacerdócio
Frederico Tschol sofreu acidente no dia 12 e estava internado em coma induzido

O corpo do padre Frederico Tschol, da Prelazia do Xingu, no sudoeste paraense, é velado desde a manhã desta segunda-feira (17), na Igreja do Perpétuo Socorro em Altamira, na mesma região.

O sacerdote faleceu no Hospital Regional Público da Transamazônica no final da noite deste domingo (16) em decorrência de uma parada cardíaca.

O padre sofreu um acidente no último dia 12, na sacristia da Igreja do Perpétuo Socorro, quando se preparava para celebrar uma missa com outros sacerdotes. De acordo com o padre Lucas Rodriguez Fuertes, Tschol bateu com a cabeça em uma mesa da sacristia.

O padre, que era austríaco, foi imediatamente levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Altamira, onde recebeu atendimento.

Pouco depois, o religioso foi transferido para o Hospital Regional, onde ficou internado em coma induzido. Ontem à noite, o sacerdote faleceu após uma parada cardíaca.

A partir das 19h, uma missa de corpo presente será celebrada por Dom Erwin Kräutler na Igreja do Perpétuo Socorro, seguida de vigília durante a noite. Na terça-feira (18), o corpo será trasladado para a catedral de cidade para mais uma missa de corpo presente a partir das 8h. O enterro está marcado para às 16h, no cemitério São João Batista.

O padre Frederico Tschol tinha 60 anos de sacerdócio. Ele nasceu em 20 de junho de 1929, na cidade de Sankt Anton am Arlberg, localizada na fronteira entre a Áustria e a Suíça. Estava em Altamira desde 1955, desenvolvendo trabalhos na Pastoral Indigenista nos anos 1980 e obras sociais na região.

Fonte: Redação ORM News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário