Postagem em destaque

Professora exigia sexo para aumentar notas de alunos. Veja o vídeo!

Uma professora casada de Medellín, Colômbia, foi presa após acusações de que transava com alunos menores de idade e, em troca, dava notas ...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

quinta-feira, junho 09, 2016

Conheça a verdadeira história do Impeachment.


Pelo Twitter, o ex-ministro da Casa Civil do governo Dilma conta que Eduardo Cunha, então presidente da Câmara, disse aos petistas "que se conseguíssemos votos para barrar a cassação dele no Conselho de Ética, ele não abriria o impeachment. E nós respondemos: 'Bote o impeachment quando você quiser, mas você terá que responder pelos seus erros'"; Jaques Wagner diz ainda que, "esse impeachment, se de fato ocorrer, não terá nada a ver com as chamadas pedaladas fiscais e muito menos com o combate à corrupção", mas "uma mistura de oportunismo, covardia e chantagem"

Bahia 247 – Em tuítes publicados no início da noite desta segunda-feira 6, o ex-ministro da Casa Civil do governo Dilma, Jaques Wagner, relatou o que chamou de "a verdadeira história de como esse golpe começou".

Ele conta que Eduardo Cunha, então presidente da Câmara, disse aos petistas "que se conseguíssemos votos para barrar a cassação dele no Conselho de Ética, ele não abriria o impeachment. E nós respondemos: 'Bote o impeachment quando você quiser, mas você terá que responder pelos seus erros'".

O episódio foi sempre relatado pela presidente afastada Dilma Rousseff como sendo o verdadeiro motivo de Cunha para aceitar o pedido de impeachment contra ela – por vingança, uma vez que não conseguiu o apoio do PT no Conselho de Ética contra sua cassação. O colegiado deve votar nesta terça-feira 7 o relatório que pede a cassação de Cunha.

Jaques Wagner diz ainda que, "esse impeachment, se de fato ocorrer, não terá nada a ver com as chamadas pedaladas fiscais e muito menos com o combate à corrupção", mas "uma mistura de oportunismo, covardia e chantagem".

Confira abaixo as postagens:

- Os golpistas se aproveitaram de um momento em que @dilmabr estava com a popularidade baixa para encontrar um atalho que os levasse ao poder.

- Esse impeachment, se de fato ocorrer, não terá nada a ver com as chamadas pedaladas fiscais e muito menos com o combate à corrupção.

- Será, na verdade, uma mistura de oportunismo, covardia e chantagem. Eu estava lá, eu sei.

- Eduardo Cunha nos disse que se conseguíssemos votos para barrar a cassação dele no Conselho de Ética, ele não abriria o impeachment.

- E nós respondemos: "Bote o impeachment quando você quiser, mas você terá que responder pelos seus erros".

- Essa é a verdadeira história de como esse golpe começou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário