Postagem em destaque

Temer é rejeitado segundo pesquisa CNT/MDA só 3,4% aprovam governo Temer; desaprovação é de 75,6%

O levantamento ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades Federativas, das cinco regiões do país.

Grupo do Blog

Informatica

Beile Paraense

Beile Paraense

terça-feira, maio 31, 2016

Deu na Folha, agorinha: Delator Português diz que deu propina ao PSDB

Empresário português, confessou, em delação premiada, ter pago R$ 1,5 milhão em propina para o ex-presidente do PSDB mineiro, Nárcio Rodrigues, coordenador das campanhas de Aécio Neves e Antonio Anastasia.


O executivo português Firmino Rocha afirmou em delação premiada assinada com o Ministério Público de Minas Gerais que a empresa em que trabalhava pagou propina ao ex-presidente do PSDB de Minas e aliado do senador Aécio Neves, Nárcio Rodrigues, que teve decretada prisão temporária, de cinco dias, nesta segunda-feira (30) na Operação “Aequalis”.
Segundo o delator, o suborno teve valor de cerca de R$ 1,5 milhão e parte dele foi destinado ao financiamento ilegal de campanhas eleitorais. Na época, Rodrigues ocupava o cargo de secretário estadual de Ciência e Tecnologia do governo do hoje senador Antonio Anastasia (PSDB).
De acordo com o executivo, a propina teve origem em contrato superfaturado de venda de equipamentos para o centro de pesquisa mineiro “Cidade das Águas”, e parte foi remetida ao paraíso fiscal de Hong Kong em 2014.

É só um “pedacinho”. Falta a Construtora CWP, de Waldemar Anastasia Polizzi, primo do senador, providencialmente “vendida a outros empresários apenas quatro meses antes de Anastasia, o relator do impeachment, assumir o governo.

Na época, justamente, desta foto aí de cima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário