Postagem em destaque

Senadora Katia Abreu é expulsa do PMDB

A senadora é contrária às reformas da Previdência e trabalhista. O Conselho de Ética do PMDB decidiu expulsar da legenda nesta 5ª feira (2...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

terça-feira, abril 09, 2013

Joaquim Barbosa representa uma ameaça à democracia brasileira

No Supremo Tribunal Federal, ele já desrespeitou quase todos os seus colegas. Recentemente, chamou um jornalista de palhaço e não se desculpou de forma minimamente decente. Hoje, ironizou membros da magistratura, a quem acusou de agir de forma sorrateira na criação de novos tribunais, e mandou que juízes baixassem o tom de voz ao se dirigir a ele. Detalhe: os novos tribunais foram aprovados por 371 deputados federais. Será que Barbosa se vê acima do Congresso Naciona


O ex-presidente Lula, o ex-ministro Marcio Thomaz Bastos e Frei Betto podem colocar na biografia: foram responsáveis pela nomeação, ao Supremo Tribunal Federal, de um ministro, hoje presidente da corte, que é uma ameaça à democracia brasileira e que não reúne mínimas condições de permanecer à frente do cargo que ocupa. Joaquim Barbosa já desrespeitou praticamente todos os seus colegas no STF (leia mais aqui). Recentemente, chamou um jornalista do Estado de S. Paulo, Felipe Recondo, de "palhaço", e não se desculpou de forma minimamente civilizada. Hoje, ao receber representantes de associações magistrados, os acusou de agir de forma "sorrateira" na aprovação de novos tribunais federais.


Detalhe: a aprovação dos tribunais contou com o voto favorável de 371 deputados federais, que representam a soberania popular, mas, decerto, Barbosa se vê acima de todos os poderes da República. Na reunião com as associações de juízes, enquanto todos estavam sentados, o presidente do STF falava de pé, como se fosse um superior a tratar com seus subordinados. Ao ser repreendido por um juiz que se indignou com a expressão sorrateira, o presidente do STF praticamente mandou que o mesmo se calasse.

É preciso um basta, que, certamente, não virá dos jornais conservadores que o transformaram em herói por sua atuação na Ação Penal 470. Mas, neste exato momento, representantes dos juízes e da advocacia discutem se devem redigir nova nota, ainda mais dura do que a anterior (leia mais aqui), contra o ministro que avilta a democracia brasileira.

Débora Zampier

2 comentários:

  1. Esse senhor pensa que ele é o dono do mundo.

    ResponderExcluir
  2. Quando chega alguém que toca na ferida dos corruptos sempre é visto de forma diferente.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário