Postagem em destaque

Senadora Katia Abreu é expulsa do PMDB

A senadora é contrária às reformas da Previdência e trabalhista. O Conselho de Ética do PMDB decidiu expulsar da legenda nesta 5ª feira (2...

Olho do Boto

Grupo do Blog

Informatica

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

Cassação do mandato de Henrique Oliveira

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) votou pela cassação de mandato do deputado federal Henrique Oliveira (PR) durante sessão realizada nesta quinta-feira (21). Ele foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE-AM) de abuso de poder dos meios de comunicação durante sua campanha nas eleições de 2010.

 ACRITICA.COM


Henrique Oliveira elegeu-se deputado federal em 2010 (Antonio Lima)

Henrique Oliveira era apresentador do programa 'Fogo Cruzado'. O programa saiu do ar no início de 2012 quando Henrique estava na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Os juízes Luis Carlos Valois, Eunice Torres e Dimis Braga votaram pela cassação do mandato, enquanto a relatora do processo, desembargadora Socorro Guedes votou pela improcedência da representação.

A decisão não é definitiva, pois cabe recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Um caso semelhante aconteceu com o também deputado federal Sabino Castelo Branco, que conseguiu em Brasília uma liminar suspendendo os efeitos da decisão do tribunal regional. O TSE ainda não julgou o mérito do recurso de Sabino.


Por telefone, Oliveira se mostrou confiante em conseguir que a decisão seja revertida. “Estou muito tranqüilo, pois acredito na justiça do meu Estado. A própria relatora do processo votou contra a minha cassação. Vamos tentar e, se Deus quiser, reverter a decisão”, comentou.

Segunda cassação

Em 2010, Henrique Oliveira teve o mandato de vereador cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) porque era servidor da Justiça Eleitoral e, por isso, não poderia ser filiado a partido político.


 A decisão não é definitiva.

Um comentário:

  1. Quem usa a miséria dos outras para se promover, ganha isso.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo
que você achou?
Meta o dedo
Deixe seu comentário